26 de outubro de 2014 30º domingo do tmepo comum



Baixar 33,38 Kb.
Encontro10.07.2017
Tamanho33,38 Kb.
26 DE OUTUBRO DE 2014 – 30º DOMINGO DO TMEPO COMUM

1. REFRÃO MEDITATIVO

Discípulos e missionários / de Jesus Cristo / de Jesus Cristo. / Para que nossos povos / N´Ele / tenham vida, tenham vida.
2. ENTRADA

1. “Venham trabalhar na minha vinha”, / Dilatar meu reino entre as nações. / Convidar meu povo ao banquete. / Quero habitar nos corações.

Unidos pela força da oração, / Ungidos pelo espírito da missão, / Vamos juntos construir / Uma Igreja em ação.

2. “Venham trabalhar na minha vinha”, / Espalhar na terra o meu amor. / Muitos não conhecem a Boa Nova, / Vivem como ovelhas sem pastor.

3. “Venham trabalhar na minha vinha”, / Com fervor meu nome proclamar. / Que ninguém se queixe ao fim do dia: “ninguém me chamou a trabalhar”.

3. ATO PENITENCIAL (rezado)

1. Eu confesso a Deus e a vós, irmãos, / tantas vezes pequei, não fui fiel: / Pensamentos e palavras, / atitudes, omissões... / Por minha culpa, tão grande culpa.



Senhor, piedade! Cristo, piedade! / Tem piedade, / ó Senhor! (bis)

2. Peço à Virgem Maria, nossa Mãe, / e a vós, meus irmãos, rogueis por mim / a Deus Pai que nos perdoa / e nos sustenta em sua mão. / Por seu amor, tão grande amor.


4. glória

Glória a Deus nas alturas / E paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo poderoso.



Nós vos louvamos / Nós vos bendizemos / Nós vos adoramos / Nós vos glorificamos / Nós vos damos graças, por vossa imensa glória.

Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós.

Só vós sois o Santo, / Só vós o Senhor. / Só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / Com o Espírito Santo.

Na glória de Deus Pai. Amém (4x).
oração da coleta

Deus eterno e todo-poderoso, aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade e dai-nos amar o que ordenais para conseguirmos o que prometeis. PNSJC.



T.: Amém!
5. primeira leitura

Ex 22,20-26

Leitura do Livro do Êxodo

Assim diz o Senhor: Não oprimas nem maltrates o estrangeiro, pois vós fostes estrangeiros na terra do Egito.

Não façais mal algum à viúva nem ao órfão. Se os maltratardes, gritarão por mim, e eu ouvirei o seu clamor.

Minha cólera, então, se inflamará e eu vos matarei à espada; vossas mulheres ficarão viúvas e órfãos os vossos filhos.

Se emprestares dinheiro a alguém do meu povo, a um pobre que vive ao teu lado, não sejas um usurário, dele cobrando juros.

Se tomares como penhor o manto do teu próximo, deverás devolvê-lo antes do pôr-do-sol. Pois é a única veste que tem para o seu corpo, e coberta que ele tem para dormir.

Se clamar por mim, eu o ouvirei, porque sou misericordioso.

Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!

6. salmo 17 (18)



Eu vos amo, ó Senhor, sois minha força e salvação.

1. Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força, * minha rocha, meu refúgio e Salvador! Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga,* minha força e poderosa salvação.

2. Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga* sois meu escudo e proteção: em vós espero! Invocarei o meu Senhor: a ele a glória!* e dos meus perseguidores serei salvo!

3. Viva o Senhor! Bendito seja o meu Rochedo!* E louvado seja Deus, meu Salvador! Concedeis ao vosso rei grandes vitórias* e mostrais misericórdia ao vosso Ungido.

7. segunda leitura



1Ts 1,5c10

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: Sabeis de que maneira procedemos entre vós, para o vosso bem. E vós vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, acolhendo a Palavra com a alegria do Espírito Santo, apesar de tantas tribulações.

Assim vos tornastes modelo para todos os fiéis da Macedônia e da Acaia. Com efeito, a partir de vós, a Palavra do Senhor não se divulgou apenas na Macedônia e na Acaia, mas a vossa fé em Deus propagou-se por toda parte. Assim, nós já nem precisamos de falar, pois as pessoas mesmas contam como vós nos acolhestes e como vos convertestes, abandonando os falsos deuses, para servir ao Deus vivo e verdadeiro, esperando dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos: Jesus, que nos livra do castigo que está por vir.

Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!

8. canto de aclamação



Aleluia, aleluia. Aleluia, aleluia! (bis).

1. No evangelho da vida / que nos traz a salvação, / Jesus Cristo nos convida / e nos guia na missão (bis).

9. evangelho



Mt 22,34-40

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

Naquele tempo, os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus.

Então eles se reuniram em grupo, e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo: “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”

Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!”

Esse é o maior e o primeiro mandamento. O segundo é semelhante a esse: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.

Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos.



Palavra da Salvação!

T.: Glória a vós, Senhor!

10. PROFISSÃO DE FÉ

11. canto das oferendas

1. Aqui, diante do altar, / eu venho te ofertar / a minha vida, Senhor, e consagrar o meu amor.



Eis minha vida, / é toda tua, Senhor, / o meu prazer de viver nas tuas mãos quero por. / E vou contente, / guiado por tua luz, / já não sou eu a viver, / pois vive em mim Jesus.

2. “Não vim senão pra servir”, / eu quero o Mestre seguir. / Não viverei para mim, / mas para Deus e os filhos seus.



3. “Sois luz do mundo a brilhar”, / eu quero iluminar / o meu irmão que não vê, / na sua dor o teu amor.
sobre as oferendas

Olhai, ó Deus, com bondade, as oferendas que colocamos diante de vós, e seja para vossa glória a celebração que realizamos. PCNS.



T.: Amém!
12. Oração eucarística VI-A
Pr.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças e cantar-vos um hino de glória e louvor, Senhor, Pai de infinita bondade.

Pela palavra do Evangelho do vosso Filho reunistes uma só Igreja de todos os povos, línguas e nações. Vivificada pela força do vosso Espírito não deixais, por meio dela, de congregar na unidade todos os seres humanos.

Assim, manifestando a aliança do vosso amor, a Igreja transmite constantemente a alegre esperança do vosso reino e brilha como sinal da vossa fidelidade que prometestes para sempre em Jesus Cristo, Senhor nosso.

Por essa razão, com todas as virtudes do céu, nós vos celebramos na terra, cantando com toda a Igreja a uma só voz:

santo

Santo, santo, santo! / Senhor, Deus do universo! / O céu e a terra proclamam / a vossa glória! / : Hosana nas alturas! / Hosana! : / Bendito o que vem / em nome do Senhor! /



: Hosana nas alturas! / Hosana!:
Pr.: Na verdade, vós sois santo e digno de louvor, ó Deus, que amais os seres humanos e sempre os assistis no caminho da vida. Na verdade, é bendito o vosso Filho, presente no meio de nós, quando nos reunimos por seu amor. Como outrora aos discípulos, ele nos revela as Escrituras e parte o pão para nós.

T.: O vosso Filho permaneça entre nós!
Pr.: Nós vos suplicamos, Pai de bondade, que envieis o vosso Espírito Santo para santificar estes dons do pão e do vinho, a fim de que se tornem para nós o Corpo e o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

T.: Mandai o vosso Espírito Santo!
Pr.: Na véspera de sua paixão, durante a última Ceia, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, e comei: Isto é o meu Corpo, que será entregue por vós.
Pr.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele, tomando o cálice em suas mãos, vos deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, e bebei: Este é o Cálice do meu Sangue, o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.
Pr.: Eis o Mistério da Fé!

T.: Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!
Pr.: Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória de Cristo, vosso Filho, nosso Salvador, que pela paixão e morte de cruz fizestes entrar na glória da ressurreição e colocastes à vossa direita, anunciamos a obra do vosso amor até que ele venha, e vos oferecemos o pão da vida e o cálice da bênção.

Olhai com bondade para a oferta da vossa Igreja. Nela vos apresentamos o sacrifício pascal de Cristo, que vos foi entregue. E concedei que, pela força do Espírito do vosso amor, sejamos contados, agora e por toda a eternidade, entre os membros do vosso Filho, cujo Corpo e Sangue comungamos.



T.: Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!
Pr.: Renovai, Senhor, à luz do Evangelho, a vossa Igreja (que está em (N.). Fortalecei o vínculo da unidade entre os fiéis leigos e os pastores do vosso povo, em comunhão com o nosso Papa (N.) e o nosso Bispo (N.) e os bispos do mundo inteiro, para que o vosso povo, neste mundo dilacerado por discórdias, brilhe como sinal profético de unidade e de paz.

T.: Confirmai na caridade o vosso povo!
Pr.: Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs que adormeceram na paz do vosso Cristo, e de todos os falecidos, cuja fé só vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, a plenitude da vida.

T.: Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!
Pr.: Concedei-nos ainda, no fim da nossa peregrinação terrestre, chegarmos todos à morada eterna, onde viveremos para sempre convosco. E em comunhão com a bem-aventurada Virgem Maria, com os Apóstolos e Mártires, e todos os Santos vos louvaremos e glorificaremos, por Jesus Cristo, vosso Filho.
Por Cristo, com Cristo...

T.: Amém!
13. cordeiro

1. Cordeiro de Deus, / que tirais o pecado do mundo, / tende piedade, tende piedade de nós!

2. Cordeiro de Deus, / que tirais o pecado do mundo, / tende piedade, tende piedade de nós!

3. Cordeiro de Deus, / que tirais o pecado do mundo, / dai-nos a paz! Dai-nos a paz! Senhor, a vossa paz!


14. comunhão i

1. Ontem, hoje, Jesus Cristo, / sempre atento está entre nós. / Ele chama, / eu atendo, / quer falar, vou ouvir sua voz.

Somos todos chamados, sim / como servou não atendi. O patrão não me esperou, / pois na hora não respondi. / Devo ser disponível, sim! / Há trabalho esperando, enfim; / só eu sei o que vou dizer, / se o convite me acontecer, / nada eu devo temer daqui. / Deus está sempre junto a mim. / É o Senhor que me faz dizer: “pronto estou, eu irei servir”.



2. Jesus Cristo, / a videira / quer que todos sejamos unidos. / Junto a Ele / em seu tronco / eu serei mais comprometido.

Somos todos unidos, sim / à videira que é Jesus / e Deus Pai, o agricultor / faz nascer entre nós o amor, / Eu não posso dar frutos bons / se não for bem unido ao Pai / pois a seiva não passa em mim. / Sou um ramo perdido, enfim. / Eu não devo prejudicar / a missão que Deus pede a mim / vou tomar uma decisão / abrir hoje o meu coração.

3. Meus talentos / qualidades / todo dom que me é permitido / fazem parte / dos presentes / que Deus Pai reservou pra mim.

Vamos todos comprometer / com a vida de Deus em nós / Ele quer ser a nossa voz / para aqueles que não têm vez. Deus aguarda esta decisão de assumir minha vocação. Vou ficar sempre em prontidão / partilhar o meu coração. Eu não posso mais esconder / os talentos que Deus me deu / vou usar com dedicação / ao Senhor no meu próprio irmão.

4. “Ide todos / pelo mundo / batizando em nome de Deus / ensinando / as pessoas / o que Ele ensinou aos seus”.

Eis a ordem do Bom Pastor / para o homem vivenciar / Ele diz para batizar / e também para ensinar / quer que todos os seus irmãos / comprometam com a missão: batizar com o coração / ensinar com dedicação. / Jesus sempre estará aqui / todo o dia até o fim / não devemos temer assim / Ele está sempre junto a mim.

5. “Hoje somos missionários de Jesus com o mesmo ardor. / Ele chama mais ovelhas ao rebanho transformador”.

Muitos deram a sua voz a exemplo do Redentor. / Hoje vimos agradecer este gesto de amor sem fim. / Que ele venha me despertar pra missão que eu vou cumprir. / Nesta hora que vivo aqui, a Jesus que eu vou servir. / Ó Senhor, me conserve mais sempre unido ao seu coração. / Dai-me força e proteção nesta nobre e fiel missão.

15. comunhão iI

1. Te escolhi para te servir, para te amar. / Te escolhi para ser o centro do meu viver. / E por isso, eu quero agora dar-te o meu coração mais uma vez. Como há tanto tempo um dia eu fiz, eu te escolho outra vez!



Caminhei por mil caminhos que mil vidas me podiam dar. / Por tanta estrada que a tantos destinos me podiam levar. / Mas quando eu te encontrei, o brilho deste encontro superou, Senhor, tudo o que eu conhecia.

2. Me consagrei a Ti para ser eternamente teu. Me entreguei a Ti, e não voltarei atrás, meu Deus. / Quero caminhar sempre adiante, neste abraço que sempre vai crescer, numa entrega total. / Tu és meu Deus!

3. Foste Tu quem por primeiro me escolheste. Nunca mais eu vou voltar atrás! Nunca mais eu vou voltar atrás! Aconteça o que acontecer, não voltarei atrás!

pós comunhão



Ó Deus, que os vossos sacramentos produzam em nós o que significam, a fim de que um dia entremos em plena posse do mistério que agora celebramos.. PCNS.

T.: Amém!

16. canto final

Tudo nós deixamos e te seguimos” / És o nosso Mestre e Senhor da história / Vidas pelo Reino -eis o Evangelho / Nosso testemunho é o clarão da glória.

1. Abraçamos tua causa / No caminho desta vida: Nós aqui antecipamos / Plenitude a mais querida.

2. Caminhamos na esperança / Revivendo os teus passos / Não tememos os perigos / Pois de amor são os teus laços.

3. Teu exemplo nos eleva / Ao convívio mais bonito / Peregrinos nesta terra / Cidadãos do infinito.



4. As riquezas do teu Reino / São herança ao “primeiro” / Quem na vida despojado / Foi somente o “derradeiro”.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal