2. entrada Ressuscitastes, ó Bom Pastor, / e destes a vida por vossas ovelhas! / Nós somos o vosso povo e o vosso rebanho!



Baixar 41,85 Kb.
Encontro20.06.2017
Tamanho41,85 Kb.
26 de abril de 2014 – 4º domingo da páscoa
1. refrão meditativo

O Senhor é meu Pastor, / meu Pastor, meu Pastor. / O Senhor é meu Pastor, meu Pastor / é o Senhor.


2. entrada

Ressuscitastes, ó Bom Pastor, / e destes a vida por vossas ovelhas! / Nós somos o vosso povo e o vosso rebanho!

1. Pelas águas do batismo nos abristes / a jornada rumo à terra prometida... / Exultantes pelo dom da vossa Páscoa, / nossa vida foi da graça revestida...

2. Afugentas toda a sede e toda a fome, / reunindo o rebanho no aprisco! / Sois a vida que renova o universo: / Verdadeiro, Bom e Justo - sois o Cristo!

3. Aleluias entoamos nesta terra, / pois o Reino se firmou em nosso meio! / Vossa luz bem dissipou as nossas trevas, / indicando qual o vosso pastoreio!



3. ato penitencial

1. Como a ovelha perdida, pelo pecado ferida / eu te suplico perdão, ó Bom pastor!



Kyrie eleison! (3x)

2. Como o ladrão perdoado, encontro o paraíso ao teu lado/ Lembra-te de mim, pecador por tua cruz!



Christe eleison! (3x)

3. Como a pecadora caída, derramo aos teus pés minha vida. / Vê as lágrimas do meu coração e salva-me!



Kyrie eleison! (3x)
4. glória

Glória a Deus! Glória a Deus! Porque Ele vive junto de nós e dá a paz aos homens de boa vontade.

1. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso, nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, vos glorificamos, nós vos damos graças pela vossa imensa glória, imenso amor.

2. Senhor Deus, Jesus Cristo, Filho amado de Deus Pai, Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade do vosso povo! Só vós sois o Altíssimo com o Espírito, na glória de Deus Pai.


oração da coleta

Deus eterno e todo poderoso, conduzi-nos à comunhão das alegrias celestes, para que o rebanho possa atingir, apesar de sua fraqueza, a fortaleza do Pastor. PNSJC.



T.: Amém!
5. primeira leitura

At 4, 8-12

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, Pedro, cheio do Espírito Santo, disse: “Chefes do povo e anciãos: hoje estamos sendo interrogados por termos feito o bem a um enfermo e pelo modo como foi curado. Ficai, pois, sabendo todos vós e todo o povo de Israel: é pelo nome de Jesus Cristo, de Nazaré, – aquele que vós crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos – que este homem está curado, diante de vós. Jesus é a pedra, que vós, os construtores, desprezastes, e que se tornou a pedra angular. Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos”.



Palavra do Senhor!

T.: Graças a Deus!
6. salmo 117 (118)

A pedra que os pedreiros rejeitaram, / tornou-se agora a pedra angular.

1. Dai graças ao Senhor, porque ele é bom!* / Eterna é a sua misericórdia! / É melhor buscar refúgio no Senhor,* / do que pôr no ser humano a esperança / é melhor buscar refúgio no Senhor,* / do que contar com os poderosos deste mundo!

2. Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes* / e vos tornastes para mim o Salvador! / A pedra que os pedreiros rejeitaram,* / tornou-se agora a pedra angular. / Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:* / que maravilhas ele fez a nossos olhos!

A pedra que os pedreiros rejeitaram, / tornou-se agora a pedra angular.

3. Bendito seja, em nome do Senhor,* / aquele que em seus átrios vai entrando! / Vós sois meu Deus, eu vos bendigo e agradeço!* / Vós sois meu Deus, eu vos exalto com louvores / Daí graças ao Senhor, porque ele é bom! / Eterna é a sua misericórdia!


7. segunda leitura

1Jo 3, 1-2

Leitura da Primeira Carta de São João

Caríssimos: Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai. Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.



Palavra do Senhor!

T.: Graças a Deus!

8. canto de aclamação

Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! (bis).

Eu sou o Bom Pastor, diz o Senhor; eu conheço minhas ovelhas e elas me conhecem a mim.



9. Evangelho

Jo 10, 11-18

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João

Naquele tempo, disse Jesus: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor e não é dono das ovelhas, vê o lobo chegar, abandona as ovelhas e foge, e o lobo as ataca e dispersa. Pois ele é apenas um mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil: também a elas devo conduzir; elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama, porque dou a minha vida, para depois recebê-la novamente.

Ninguém tira a minha vida, eu a dou por mim mesmo; tenho poder de entregá-la e tenho poder de recebê-la novamente; essa é a ordem que recebi do meu Pai”.

Palavra da Salvação!

T.: Glória a vós, Senhor!
10. profissão de fé
11. canto das ofertas

1. Em procissão vão o pão e o vinho / acompanhados de nossa devoção, / pois simbolizam aquilo que ofertamos, / nossa vida e o nosso coração.



Ao celebrar nossa páscoa / e ao vos trazer nossa oferta, / fazei de nós, ó Deus do Amor, / imitadores do Redentor.

2. A nossa Igreja, que é Mãe deseja / que a consciência do gesto de ofertar / se atualize durante toda a vida, / como o Cristo se imola sobre o altar.

3. Eucaristia é sacrifício, / Aquele mesmo que Cristo ofereceu. / O mundo e o homem serão conduzidos / para a nova aliança com seu Deus.

4. O pão e o vinho serão em breve / o Corpo e o Sangue do Cristo Salvador / Tal alimento nos une num só corpo, / para a glória de Deus e seu louvor.
sobre as oferendas

Concedei, ó Deus, que sempre nos alegremos por estes mistérios pascais, para que nos renovem constantemente e sejam fonte de eterna alegria. PCNS.



T.: Amém!
12. oração eucarística II

(Prefácio da Páscoa II)


Pr.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, mas sobretudo neste tempo solene em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado.

Por ele, os filhos da luz nascem para a vida eterna; e as portas do Reino dos céus se abrem para os fiéis redimidos. Nossa morte foi redimida pela sua e na sua ressurreição ressurgiu a nossa vida.

Transbordando de alegria pascal, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, para celebrar vossa glória, cantando (dizendo) a uma só voz:



santo

Santo, santo, santo é o Senhor! (2x)

1. Céus e terra proclamam a vossa glória. / : Hosana, hosana nas alturas : /

2. Bendito o que vem em nome do Senhor. / : Hosana, hosana nas alturas! : /
Pr.: Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T.: Santificai nossa oferenda, ó Senhor!
Pr.: Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos...
Pr.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos...
Pr.: Eis o mistério da fé!

T.: Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!
Pr.: Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do Vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T.: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
Pr.: E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T.: Fazei de nós um só Corpo e um só Espírito!
Pr.: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa (N.), com o nosso Bispo (N.) e todos os ministros do vosso povo.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!
Pr.: Lembrai-vos, também, dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!
Pr.: Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos, por Jesus Cristo, vosso Filho.

T.: Concedei-nos o convívio dos eleitos!
Por Cristo, com Cristo...

T.: Amém!
13. cordeiro

1. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade, piedade de nós!

2. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade, piedade de nós!

3. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz, a vossa paz!


14. comunhão i

1. Jesus sempre estava a caminhar /com amor a visitar as aldeias do País / A pé, sem dinheiro a carregar /sem ter casa pra morar, na pobreza mui feliz!



As multidões acorriam ao pastor / para ouvir a sua voz que falava do amor / o bom pastor procurava socorrer / quem não tinha lar nem /nem saúde pra viver.

2. Jesus contemplando a multidão / sente grande compaixão pelo seu abatimento / Está já cansado em sua dor / São ovelhas sem pastor vivem só de sofrimento.



3. Jesus, vendo o povo, diz assim: “A seara não tem fim, mas são poucos pra ceifar / Pedi, meus discípulos ao Pai / operários enviai! Para a messe cultivar”.

4. Senhor, muitas graças eu te dou / Sou semente que brotou do clamor do povo teu / Em mim põe agora, aquele amor / De Jesus, o bom pastor, que por nós na cruz se deu!


15. comunhão iI

Sou bom Pastor, ovelhas guardarei, não tenho outro ofício, nem terei, quantas vidas eu tiver, eu lhes darei.

1. Maus pastores num dia de sombra, não cuidaram e o rebanho se perdeu. Vou sair pelo campo, reunir o que é meu, conduzir e salvar.

2. Verdes prados e belas montanhas hão de ver o Pastor, rebanho atrás. Junto a mim, as ovelhas terão muita paz, poderão descansar.

pós comunhão

Velai com solicitude, ó Bom Pastor, sobre o vosso rebanho e concedei que vivam nos prados eternos as ovelhas que remistes pelo sangue do vosso filho. Que vive e reina para sempre.

T.: Amém!
16. canto final

1. Pelos prados e campinas verdejantes eu vou / É o Senhor que me leva a descansar / Junto às fontes de águas puras repousantes eu vou / Minhas forças o Senhor vai animar.



Tu és, Senhor, o meu pastor / Por isso nada em minha vida faltará. / Tu és, Senhor, o meu pastor / Por isso nada em minha vida faltará (nada faltará).

2. Nos caminhos mais seguros junto d’Ele eu vou / E pra sempre o Seu nome eu honrarei / Se eu encontro mil abismos nos caminhos eu vou / Segurança sempre tenho em suas mãos.



3. Ao banquete em sua casa muito alegre eu vou / Um lugar em Sua mesa me preparou / Ele unge minha fronte e me faz ser feliz / E transborda a minha taça em Seu amor.

4. Com alegria e esperança caminhando eu vou / Minha vida está sempre em suas mãos / E na casa do Senhor eu irei habitar / E este canto para sempre irei cantar.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal