190 domingo do tempo comum



Baixar 65,87 Kb.
Encontro02.09.2018
Tamanho65,87 Kb.
190 domingo do tempo comum

Ano A | Cor: Verde | 13 de agosto de 2017



1. refrão meditativo

Permanecei no meu amor (2x). / Vós sois meus servos / eu sou o Vosso Senhor. / Eu vos escolhi. / Permanecei no meu Amor.

2. entrada

1. Queremos ouvir a voz do Senhor a nos chamar. / Vinde então a Seara é grande, vamos todos semear / a Palavra que é Cristo, nossa salvação. / É nela que está vocação.

Cristo te chama. Cristo te espera . / Para escrever uma história de amor em tua vida (bis).

2. Ouvimos o teu chamado e queremos te seguir. / Com a entrega de nossa vida iremos te servir. / Num caminho guiado por tuas mãos, / só tu és Senhor nossa direção.

3. Vivemos o nosso Batismo unidos como irmãos, / vocações diversas para uma grande missão. / Semear todos juntos o Reino de Deus. / Com fé, esperança e amor no coração.
3. ato penitencial

1. Senhor, vós sois o caminho, / guiai-nos ao Pai com carinho. / De nós tende piedade, / Senhor, tende piedade!

2. Ó Cristo, sois a verdade. /Enchei-nos de caridade. /

De nós tende piedade, / Ó Cristo, tende piedade!

3. Senhor, vós sois nossa vida, / Buscai a ovelha perdida. /

De nós tende piedade, / Senhor, tende piedade!

4. glória

Glória, glória a Deus no céu e paz na terra (2x).

1. Deus e Pai nós vos louvamos, adoramos, bendizemos, damos glória ao Vosso Nome, vossos dons agradecemos.

2. Senhor Nosso Jesus Cristo, Unigênito do Pai, vós de Deus, Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai.

3. Vós que estais junto do Pai, como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor.

4. Vós somente sois o Santo, o Altíssimo Senhor, com o Espírito Divino de Deus Pai no esplendor.
oração da coleta

Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. PNSC.

T.: Amém!
5. primeira leitura

1Rs 19,9a.11-13a

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias, ao chegar a Horeb, o monte de Deus, o profeta Elias entrou numa gruta, onde passou a noite.

E eis que a palavra do Senhor lhe foi dirigida nestes termos: “Sai e permanece sobre o monte diante do Senhor, porque o Senhor vai passar”.

Antes do Senhor, porém, veio um vento impetuoso e forte, que desfazia as montanhas e quebrava os rochedos. Mas o Senhor não estava no vento. Depois do vento, houve um terremoto. Mas o Senhor não estava no terremoto. Passado o terremoto, veio um fogo. Mas o Senhor não estava no fogo. E depois do fogo, ouviu-se um murmúrio de uma leve brisa. Ouvindo isso, Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e pôs-se à entrada da gruta.

Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!
6. salmo 84(85)

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei!

1. Quero ouvir o que o Senhor irá falar:* / é a paz que ele vai anunciar. / Está perto a salvação dos que o temem* / e a glória habitará em nossa terra.



2. A verdade e o amor se encontrarão,* / a justiça e a paz se abraçarão. / Da terra brotará a fidelidade*/ e a justiça olhará dos altos céus.

3. O Senhor nos dará tudo o que é bom* / e a nossa terra nos dará suas colheitas. / A justiça andará na sua frente* / e a salvação há de seguir os passos seus.



7. segunda leitura

Rm 9,1-5

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos: não estou mentindo, mas, em Cristo, digo a verdade, apoiado no testemunho do Espírito Santo e da minha consciência. Tenho no coração uma grande tristeza e uma dor contínua, a ponto de desejar ser eu mesmo segregado por Cristo em favor de meus irmãos, os de minha raça. Eles são israelitas. A eles pertencem a filiação adotiva, a glória, as alianças, as leis, o culto, as promessas e também os patriarcas. Deles é que descende, quanto à sua humanidade, Cristo, o qual está acima de todos, Deus bendito para sempre! Amém!



Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!
8. canto de aclamação

Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis).

1. Eu confio em nosso Senhor, Com fé, esperança e amor; Eu espero em sua palavra, Hosana, ó Senhor, vem, me salvar.


9. Evangelho

Mt 14,22-33

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

Depois da multiplicação dos pães, Jesus mandou que os discípulos entrassem na barca e seguissem, à sua frente, para o outro lado do mar, enquanto ele despediria as multidões. Depois de despedi-las, Jesus subiu ao monte, para orar a sós. A noite chegou, e Jesus continuava ali, sozinho. A barca, porém, já longe da terra, era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. Pelas três horas da manhã, Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar. Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar, ficaram apavorados, e disseram: “É um fantasma”.

E gritaram de medo. Jesus, porém, logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”

Então Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro, caminhando sobre a água”.

E Jesus respondeu: “Vem!”

Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!”

Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: “Homem fraco na fé, por que duvidaste?”

Assim que subiram no barco, o vento se acalmou. Os que estavam no barco, prostraram-se diante dele, dizendo: “Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus!”

Palavra da Salvação.

T.: Glória a vós, Senhor!
10. profissão de fé
11. oração do dizimista

Nós vos pedimos, Senhor, que abençoeis a nossa comunidade e fazei-nos perseverantes em nossa adesão ao dízimo em nossa paróquia. Que a nossa participação concreta possibilite a realização dos objetivos das dimensões religiosa, social e missionária, permitindo que a Boa Nova do Evangelho seja uma realidade presente entre nós e o vosso Reino de amor e de justiça se propague cada vez mais. Amém!

12. canto das ofertas

1. No altar, a vocação, o vinho e o pão / são respostas ao carinho do Senhor. / Um sim com todas as consequências, / que se faz na existência, repleta de amor.



És bendito pelo vinho e pelo pão! / És bendito por toda vocação! / Bendito sejas! Bendito sejas! / Bendito sejas! Bendito sejas!

2. Envolvo minha vida neste vinho e pão. Aí vai o coração e a missão. / As lutas pela vida do Teu povo. / Este ardor é como fogo que se acalma só na ação.

3. O que tenho é meu amor no Teu amor, / que se doa sem temor para servir. / O saber, a humildade e o perdão, / a ternura e a compaixão, apresento neste sim.
sobre as oferendas

Ó Deus, acolhei com misericórdia os dons que concedestes à vossa Igreja e que ela agora vos oferece. Transformai-os por vosso poder em sacramento de salvação. PCNS.

T.: Amém!
13. Oração eucarística III

(Prefácio do Tempo Comum IX)



Pr.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças e bendizer-vos, Senhor, Pai santo, fonte da verdade e da vida, porque, neste domingo festivo, nos acolhestes em vossa casa.

Hoje, vossa família, para escutar vossa Palavra e repartir o Pão consagrado, recorda a Ressurreição do Senhor, na esperança de ver o dia sem ocaso, quando a humanidade inteira repousará junto de vós. Então, contemplaremos vossa face e louvaremos sem fim vossa misericórdia.

Por isso, cheios de alegria e esperança, unimo-nos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:
santo

Santo, Santo, Santo é o Senhor, Deus(bis).

1. O céu e a terra proclamam vossa glória, Hosana, nas alturas.

2. Bendito o que vem, / em nome do Senhor.



Hosana nas alturas (bis).
Pr.: Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T.: Santificai e reuni o vosso povo!
Pr.: Por isso, nós vos suplicamos: santificai, pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T.: Santificai nossa oferenda, ó Senhor!
Pr.: Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, e comei...
Pr.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, e bebei...
Pr.: Eis o mistério da fé!

T.: Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!
Pr.: Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T.: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
Pr.: Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T.: Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

Pr.: Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, mãe de Deus, com São José, seu esposo, os vossos Apóstolos e Mártires, e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T.: Fazei de nós uma perfeita oferenda!
Pr.: E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa (N.), nosso Bispo (N.), com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!
Pr.: Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos Filhos!
Pr.: Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T.: A todos saciai com vossa glória!
Pr.: Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.
Por Cristo, com Cristo...

T.: Amém!
14. cordeiro

1. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós!

2. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós!

3. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, dai-nos a Paz! / Dai-nos a paz!



15. comunhão i

1. Quero aprender teu falar, no teu livro aprender a lição. Minha canção vou cantar no compasso do teu coração.

E teu nome eu irei proclamar e enquanto viver, falarei do teu reino. E no coração da humanidade, quero estar semeando o amor, ensinando o perdão, comungando o teu pão... que do céu nos envias pra ser alimento e certeza de vida eterna. E num santo milagre de amor, tu te tornas presente entre nós. Obrigado, Senhor! Obrigado, Senhor!

2. Quero sentir tua mão, quando a dor me fizer prisioneiro. Nunca quero me esquecer que ao teu lado sou muito mais eu. Quero ser firme na fé, ser humilde, saber compreender. Não olhar para trás nem temer, sempre ouvindo tua voz que ensina.
16. comunhão iI

1. Um dia como qualquer outro dia / O Senhor me criou para uma grande missão. / Um jovem como qualquer outro jovem, o Senhor me chamou , para uma grande missão. / Eu nada sabia, eu nada entendia, eu nada previa de uma grande missão. / Eu me encantei, me apaixonei, o barco larguei, por uma grande missão.



Eu disse sim, ó Senhor! Eu disse sim por amor! / Pronto pra ir eu estou para uma grande missão! / Eu disse sim, ó Senhor! Eu disse sim por amor! Pronto pra ir eu estou para uma nova missão!

2. Um mundo como qualquer outro mundo, o Senhor me elegeu para uma grande missão. / Um povo como qualquer outro povo, o Senhor me enviou para uma grande missão. / Eu não resisti, eu quase morri, / chorei e sorri por uma grande missão. / A vida arrisquei, eu tudo deixei e a cruz carreguei por uma grande missão.

Eu disse sim, ó Senhor! Eu disse sim por amor! / Pronto para ir eu estou para uma grande missão! / Eu disse sim, ó Senhor! Eu disse sim por amor! Pronto pra ir eu estou para uma grande missão! Por uma grande missão! / Por uma nova missão! Por uma grande missão!

pós comunhão

Ó Deus, o vosso sacramento que acabamos de receber nos traga a salvação e nos confirme na vossa verdade. PCNS.



T.: Amém!

17. ORAÇÃO DO ANO DA VOCAÇÃO SACERDOTAL



Ó Deus, nosso Pai, nós vos agradecemos pelo precioso dom do sacerdócio que, por vosso divino Filho, concedestes à vossa Igreja.

Conservai no vosso santo serviço aqueles que chamastes para exercer, em nome de Jesus Cristo, a sublime missão de ensinar, santificar e conduzir o vosso povo santo.

Dai-lhes força, alegria e fidelidade no exercício do sagrado ministério, mesmo diante das dificuldades que acompanham a vida dos discípulos e missionários de Jesus.

Dai perseverança aos seminaristas e despertai entre os jovens muitas vocações para o ministério sacerdotal, a fim de que o vosso povo santo possa contar com a indispensável presença daqueles que, em nome de vosso Filho, apascentam o vosso rebanho, repartem o Pão da palavra e o sustentam com a Sagrada Eucaristia e os demais sacramentos.

Amparados pela intercessão de Nossa Senhora da Assunção e de São José, Padroeiros da Arquidiocese de Mariana, nós vos dirigimos esta súplica, por Jesus Cristo, Bom Pastor, Sumo e Eterno Sacerdote, na unidade do Espírito Santo. Amém!
18. canto final

1. Ao Pai de amor as nossas vozes elevamos, num canto novo de louvor e gratidão, / Pelas sementes plantadas neste solo, que geram frutos de vida e salvação. / Atentos ao mandato do Senhor: “Permanecei no meu amor.”

Sim, permaneceremos no vosso amor. / Nós somos o Rebanho e Vós sois o nosso Pastor.

2. Jesus Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote, / Misericórdia que brotou do Amor do Pai. / Continua a chamar pra sua Vinha,/ Operários que tanto precisamos. / Alegres e escutando do Senhor: “Permanecei no meu amor.”

3. Conduzidos pela luz do Santo Espírito, / O Evangelho nós queremos proclamar. / Com a voz, o testemunho e alegria, / Sem perder a coragem de sonhar. / Mistério e Sacramento do Senhor: “Permanecei no meu amor.”



4. A Igreja que está em Mariana, / Se alegra neste ano jubilar. / Pelo dom da vocação sacerdotal, / Fiéis ministros a serviço do altar. / Respondendo ao convite do Senhor: “Permanecei no meu amor.”


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal