19 empresas atribuíram 24 bolsas de estudo ipl indústria aos melhores estudantes «Queremos dar visibilidade à necessidade de termos mais jovens qualificados na região»



Baixar 24,59 Kb.
Encontro26.07.2017
Tamanho24,59 Kb.


19 empresas atribuíram 24 bolsas de estudo IPL Indústria aos melhores estudantes

«Queremos dar visibilidade à necessidade de termos mais jovens qualificados na região»



«Queremos dar visibilidade à necessidade de termos mais jovens qualificados e de atrair mais estudantes para esta região» afirmou Nuno Mangas, presidente do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) na cerimónia de entrega das bolsas de estudo IPL Indústria, realizada no dia 3 de março, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do IPLeiria.
Na cerimónia subiram ao palco 24 estudantes que receberam bolsas de estudo atribuídas por 19 empresas associadas da NERLEI - Associação Empresarial da Região de Leiria e da CEFAMOL - Associação Nacional da Indústria de Moldes, às quais foi também atribuída a distinção Responsabilidade Social. Mariana Dias, estudante de Engenharia e Gestão Industrial, foi a porta-voz de todos os estudantes distinguidos: «Esta bolsa traz uma motivação muito forte e mostra que todos nós podemos ser reconhecidos pelo mérito. Esta bolsa e a ligação às empresas trará vários benefícios no futuro». A estudante deixou ainda uma mensagem aos restantes jovens: «continuem a lutar pelos vossos objetivos porque serão recompensados».
Nuno Mangas salientou que “quando decidimos aproximar o mundo das empresas e o mundo académico, não sabíamos que íamos estar aqui agora. Tivemos vontade e acreditámos que era possível. Esta é uma opção de cada um dos empresários, de premiar o mérito no ensino secundário dos estudantes que ingressaram no IPLeiria, e distinguir áreas de formação para as quais há grande empregabilidade». «Os melhores estudantes dos cursos contemplados já visitaram as empresas que atribuem estas bolsas de estudo. É importante o contacto com as empresas desde o primeiro ano», referiu ainda o presidente do IPLeiria. «Deixo ainda uma palavra às escolas secundárias e profissionais, e em particular aos seus professores, pelo trabalho desenvolvido para termos agora os melhores estudantes», rematou.
Jorge Santos, presidente da NERLEI, reafirmou o papel inquestionável do Politécnico de Leiria na preparação académica dos estudantes, nomeadamente na investigação desenvolvida ao nível dos mestrados e centros de investigação. «Queremos atrair jovens e talentos para a nossa região, pois temos necessidade de pessoas qualificadas. Estamos perante novos desafios de inovação, mas ainda temos o constrangimento do IPLeiria não conferir todos os graus académicos. Não nos conformamos com isso e consideramos que a região tem sido discriminada», constatou o presidente da NERLEI. «O Politécnico de Leiria tem todos os requisitos para ser universidade, o que será um contributo para a nossa competitividade. O Instituto pode contar com o nosso empenho para o processo de transição para universidade», acrescentou Jorge Santos.
João Faustino, presidente da CEFAMOL, mostrou-se satisfeito com o sucesso alcançado com o protocolo IPL Indústria, mas revelou as suas preocupações. «Sendo a nossa indústria muito dependente de tecnologia, temos pela frente o paradigma Indústria 4.0, que só conseguiremos ultrapassar com pessoas qualificadas. Constatamos que captar jovens é difícil na indústria de moldes e temos de fazer uma gestão do conhecimento, já que muitos recursos humanos estão à beira da reforma, e é preciso substituir com pessoas qualificadas e com conhecimento adequado para otimizar os equipamentos», considerou João Faustino.
A iniciativa prestigiou ainda todos os agrupamentos escolares de origem dos estudantes galardoados. Anabela Graça, vereadora da Educação da Câmara Municipal de Leiria, e Pedro Martinho, diretor da ESTG/IPLeiria, atribuíram a distinção Ensino de Qualidade a 14 agrupamentos/instituições de ensino secundário da região. Pedro Biscaia, porta-voz de todos os agrupamentos escolares representados, agradeceu ao IPLeiria e aos seus parceiros a iniciativa, pois «é um justo e oportuno reconhecimento aos 24 estudantes», e resulta de «um trabalho esforçado das escolas que os ajudaram a crescer».
Pedro Martinho encerrou a cerimónia dando os parabéns a todos os estudantes contemplados, «que esperamos sejam embaixadores da mensagem: o mérito será recompensado. Este passo que liga a Academia e a Indústria será, com certeza, um contributo para uma aposta vencedora».
As bolsas de estudo “IPL Indústria” resultam do protocolo estabelecido em julho de 2013 entre o IPLeiria, a NERLEI e a CEFAMOL, que tem como principais objetivos promover a formação em contexto empresarial, a disseminação do conhecimento e da tecnologia, e ações de responsabilidade social conjuntas, que aproximam a academia da realidade industrial, beneficiando estudantes, docentes e empresas. As bolsas de estudo “IPL Indústria”, cujo valor suportará os custos da propina anual fixada pelo IPLeiria, são concedidas aos estudantes que ingressam com melhor média nos cursos selecionados pelas empresas.
A parceria que liga o IPLeiria às empresas da região revela-se bem-sucedida, já que o número de bolsas de estudo triplicou em relação ao ano passado, e passaram para o dobro o número de empresas envolvidas À Bollinghaus Steel, Bourbon Automotive Plastics, Incentea, Moldes RP, TJ Moldes e Vipex, juntam-se no presente ano letivo as empresas: BPN, Caixa de Crédito de Leiria, Crisal – Grupo Libbey, EST, Famolde, GECO, La Redoute, Moldoeste, Planimolde, P.M.M., Ribermold, Sodicor e Yudo Eu.
Leiria, 7 de março de 2016
Para mais informações contactar:

Midlandcom – Consultores em Comunicação

Ana Frazão Rodrigues * 939 234 508 * 244 859 130 * afr@midlandcom.pt

Ana Marta Carvalho * 939 234 518 * 244 859 130 * amc@midlandcom.pt



Maria Joana Reis * 939 234 512 * 244 859 130* mjr@midlandcom.pt


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal