16,95 Author: Tarso Bonilha Mazzotti



Baixar 323,7 Kb.
Página1/4
Encontro05.01.2017
Tamanho323,7 Kb.
  1   2   3   4
Home > Livros > EPISTEMOLOGIA DAS CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO



16,95

Author: Tarso Bonilha Mazzotti
Series: Retórica e Argumentação na Pedagogia, Book 7
Genres: Ciência da EducaçãoFilosofia da educação
Tag: Digital (eBook)
Publication Year: 2013
ISBN: 9788561210335

Se a epistemologia examina problemas científicos bem determinados, os que são postos no âmbito dos procedimentos de sua criação e justificação, expondo-os para os rejeitar, aperfeiçoar ou validar, neste livro Tarso Bonilha Mazzotti propõem a constituição de uma epistemologia das ciências da educação.


Overview

A palavra epistemologia tem sido utilizada para designar qualquer teoria de conhecimento, como o a do senso comum. No entanto foi criada pelo filósofo escocês James F. Ferrier (1808-1864), para designar uma disciplina que tem por objeto o conhecimento científico, utilizando a palavra grega epistêmê cujo significado técnico é conhecimento científico ou confiável; e logos, discurso, narrativa. Em seu significado estrito designa o estudo crítico (analítico) para determinar valor explicativo e preditivo de algum procedimento científico. Em seu significado extenso epistemologia é o “estudo da constituição de conhecimentos válidos”, portanto não se restringe aos produzidos pelas ciências. Esse significado extenso também pode ser denominado, como se fazia na linguagem técnica da filosofia, por gnoseologia, de gnosis, conhecimento.



Ferrier propôs a disciplina epistemologia para superar as disputas filosóficas, uma vez que essas são incidíveis, isto porque não há critérios razoáveis para verificação e validação de seus enunciados. A epistemologia apresenta-se, então, como uma disciplina que substitui a Filosofia da Ciência, por utilizar uma metodologia de análise (crítica) intersubjetiva que permite estabelecer as condições de produção de argumentos válidos. Autores britânicos e da área de sua influência não distinguem epistemologia e filosofia das ciência, utilizam esses vocábulos como sinônimos. 

Epistemologia, em seu significado quase consensual, designa uma disciplina que tem por objetivo justificar os procedimentos que sustentam os argumentos científicos distinguindo-os dos demais. Um de seus problemas é o da demarcação entre o senso comum e o senso incomum, as proposições científicas, a qual não se justifica apenas por declarar que tal ou qual conhecimento é ou não do senso comum. Seria necessária um epistemologia científica, na linha proposta por Ferrier, para que seus enunciados sejam verificados e corroborados por qualquer pesquisador. Jean Piaget, por exemplo, delimita o campo de uma epistemologia científica ao dizer:

Uma epistemologia, que se preocupe em ser científica, terá muito cuidado em não perguntar, de início, o que é o conhecimento, assim como a geometria evita dizer imediatamente o que é o espaço; a física rejeita investigar, desde o princípio, o que é a matéria; bem como a psicologia renuncia tomar partido, no começo, a cerca da natureza do espírito. De fato, para as ciências, não há um conhecimento em geral e nem um conhecimento científico em si e por si. Há múltiplas formas de conhecimentos e cada uma apresenta uma quantidade indefinida de problemas particulares. Atualmente seria quimérico obter uma opinião única acerca do que são grandes tipos de conhecimentos, como, por exemplo, o conhecimento matemático ou, inclusive, o físico, ou biológico, cada qual considerado em bloco (Piaget, 1975, p. 30-31).

Na língua da filosofia, o dito por Piaget é um caso de “ser que se diz de múltiplas maneiras”, cada qual justificável em seu lugar social, sem que se possa sustentar uma teoria do todo ou de tudo (holística), a qual seria o ponto de partida da filosofia da ciência, ou epistemologia. Em “o ser se diz de múltiplas maneiras” reencontramos a posição de Aristóteles, para quem o rigor argumentativo varia segundo a situação, o que se pretende fazer (Berti, 1991). Não se requer que um marceneiro demonstre os teoremas da geometria que ele utiliza, mas se exige que o geômetra faça-o, mas não se espera que este seja capaz de realizar uma obra de marcenaria.



Em suma, a epistemologia examina problemas científicos bem determinados, os que são postos no âmbito dos procedimentos de sua criação e justificação, expondo-os para os rejeitar, aperfeiçoar ou validar. Os problemas epistemológicos são preliminares e consequentes de alguma metodologia de pesquisa. Preliminares, por justificarem a viabilidade da produção de algum conhecimento confiável acerca de algum tema; consequente, por examinarem o realizado tanto para o corroborar quanto rejeitar ou mostrar as suas insuficiências eventualmente propondo uma via para a resolver. Neste âmbito Tarso Bonilha Mazzotti propõem a constituição de uma epistemologia das ciências da educação.

Sobre o autor

Nosso autor é graduado em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1972), mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1978) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (1987).

Professor Titular de Filosofia da Educação pela Universidade Fderal do Rio de Janeiro.

Atualmente é pesquisador associado da Fundação Carlos Chagas e professor adjunto da Universidade Estácio de Sá. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: representações sociais, retórica, filosofia da educação, epistemologia e educação ambiental.

Confira os livros de Tarso Bonilha Mazzotti aqui.

RELACIONADO

ENSAIO SOBRE AS CATEGORIAS

Inédito em língua portuguesa, o objeto deste ensaio é o de assegurar à palavra categoria uma significação rigorosa e investigar as propriedades fundamentais da noção por ela designada. Os primeiros capítulos do trabalho resumem os sistemas de três filósofos que explicitamente adotaram as categorias dentre os seus princípios; os capítulos…

Post similar

TEORIA POLÍTICA POSITIVISTA: pensando com Augusto Comte

Este livro reúne seis artigos escritos por Gustavo Biscaia de Lacerda ao longo dos últimos vários anos a respeito da teoria política positivista, o que naturalmente equivale a dizer "teoria política de Augusto Comte".

Post similar

EDUCAÇÃO OU DOUTRINAÇÃO AMBIENTAL?: Análise retórica dos discursos de ambientalistas latino-americanos

Educação ou doutrinação ambiental? O título estranho, pois a educação ambiental é o ensino de conceitos originados da Ecologia, das Ciências Ambientais, portanto trata-se de educação, não de doutrinação.



Post similar

Disclosure of Material Connection: Some of the links in the page above are "affiliate links." This means if you click on the link and purchase the item, I will receive an affiliate commission. I am disclosing this in accordance with the Federal Trade Commission's 16 CFR, Part 255: "Guides Concerning the Use of Endorsements and Testimonials in Advertising."

Other Livros in "Retórica e Argumentação na Pedagogia":



PEDAGOGIA E PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO: questões de teoria e método



  1   2   3   4


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal