1 Ulysses Guimarães, deputado do pmd



Baixar 0,69 Mb.
Encontro11.10.2018
Tamanho0,69 Mb.
Lista de História



  1. (Fgv) Observe atentamente a imagem abaixo e depois responda às questões.



Na imagem acima, uma recriação do quadro de Pedro Américo, Independência ou Morte!, podem-se identificar as seguintes personalidades:


1 Ulysses Guimarães, deputado do PMDB.
2 Dante de Oliveira, deputado do PMDB.
3 Tancredo Neves, governador de Minas Gerais pelo PMDB.
4 José Richa, governador do Paraná pelo PMDB.
5 Aureliano Chaves, vice-presidente da República pelo PDS.
6 Franco Montoro, governador de São Paulo pelo PMDB.
7 Leonel Brizola, governador do Rio de Janeiro pelo PDT.

8 Lula,líderdoPT.
9 General João Baptista Figueiredo, Presidente da República.
10 General Danilo Venturini, ministro do governo.
11 General Otávio Medeiros, chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI).
12 Valter Pires, ministro do exército.
13 General Newton Cruz, chefe do Comando Militar do Planalto.
14 Leitão de Abreu, ministro da Casa Civil.

a) A charge apresenta dois grupos de pessoas. Identifique a principal divergência política desses grupos no contexto registrado pela imagem.

b) No grupo representado pelos civis, chama a atenção o isolamento de duas personagens: Lula, no canto inferior, e Aureliano Chaves, no fundo à esquerda. Por que esse isolamento?

c) Atrás de Leitão de Abreu, à direita de quem observa a imagem, há um automóvel Puma, parcialmente destroçado, numa alusão ao atentado do Riocentro, de 30 de abril de 1981. Estabeleça a relação entre tal atentado e o tema desenvolvido pela charge.



  1. (Fuvest) A República não foi uma transformação pacífica. Bem ao contrário. Para além da surpresa provocada pelo golpe de Estado de 15 de novembro, seguiu‐se uma década de conflitos e violências de toda ordem, na qual se sucederam as dissensões militares, os conflitos intraoligárquicos, os motins populares, a guerra civil, o atentado político contra a vida de um presidente da República. No interior dessas lutas se forjou a transformação do Estado Imperial em Estado Republicano, do Império Unitário em República Federativa, do parlamentarismo em presidencialismo, do bipartidarismo organizado nacionalmente em um sistema de partidos únicos estaduais. Forjou‐se um novo pacto entre as elites e um novo papel para as forças armadas.

Wilma Peres Costa. A espada de Dâmocles. São Paulo: Hucitec, 1996, p. 16.


a) Identifique e caracterize um episódio conflituoso próprio dos primeiros anos da República no Brasil.
b) Explique o “novo papel para as forças armadas” a que se refere o texto.

  1. (Fuvest) Representando apenas 19,6% das exportações brasileiras em 1822 (com a média de 18,4% nos anos 1820), o café passou a liderar as exportações brasileiras na década dos 1830 (com 28,6%), assumindo assim o lugar tradicionalmente ocupado pelo açúcar desde o período colonial. Nos meados do século XIX, passava a representar quase a metade do valor das exportações e, no último decênio do período monárquico, alcançava 61,5%. Já a participação do açúcar no quadro dos valores das exportações brasileiras passou de 30,1%, na década de 1820, a apenas 9,9%, nos anos 1880. O algodão alcançava 20,6%, na década de 1820, cifra jamais alcançada depois, em todo o período monárquico. Com exceção dos anos da guerra civil americana, que se refletiram na elevada participação do produto no conjunto das exportações dos anos 1870 (18,3%), verifica-se o declínio das exportações que, nos anos 1880, têm uma participação de apenas 4,2%. O comportamento das exportações de fumo revela que essas oscilaram em torno de baixas percentagens, durante todo o período monárquico. Alcançando 2,5% do valor global das exportações na década de 1820, decaiu, nas duas décadas seguintes (1,9% para os anos 1830 e 1,8% para os anos 1840). Na segunda metade do século, melhorou a posição do fumo no conjunto das exportações, tendo alcançado, nos anos 1860 e 1870, as maiores percentagens do período, com 3% e 3,4%. A participação do cacau no conjunto das exportações nacionais cresceu de 0,5% na década de 1820 para 1,6% na última década da monarquia, a mais alta porcentagem do período.

Sérgio Buarque de Holanda (org.). História geral da civilização brasileira. II. O Brasil Monárquico. 4. Declínio e queda do império. Rio de Janeiro: Difel, 1985, p. 119-126. Adaptado.


Com base no texto, responda ao que se pede:
a) Elabore um gráfico das exportações brasileiras de café, açúcar e algodão no período monárquico, incluindo os respectivos dados percentuais (aproximados).

b) Qual foi o principal produto de exportação brasileiro, respectivamente, nas décadas de 1820, 1830 e 1880?





  1. (Unicamp) Em 1869, o deputado Bento de Paula Souza discursou na Assembleia Legislativa da Província de São Paulo em defesa da imigração: “Nós queremos os americanos como paulistas novos, como paulistas adotivos, homens prestimosos, que escolham a província como sua nova pátria, e queremos os alemães como trabalhadores, como homens produtivos, que venham aqui habitar. Tanto uns como outros, os receberemos com o mesmo entusiasmo”.

(Adaptado de Célia Maria Marinho de Azevedo, Onda negra, medo branco: o negro no imaginário das elites – século XIX. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, p. 145.)


a) Caracterize o contexto internacional que permitia ao deputado paulista esperar uma imigração de norte-americanos.

b) Aponte duas características da imigração para o sul do Brasil que a diferenciem da imigração para a província de São Paulo.




  1. (Fuvest) Ontem plena liberdade,

A vontade por poder...

Hoje... cum’lo de maldade,

Nem sדo livres p’ra morrer...

Prende-os a mesma corrente

Fיrrea, lתgubre serpente —



Nas roscas da escravidדo.

E assim zombando da morte,

Danחa a lתgubre coorte

Ao som do aחoite... Irrisדo!...

Castro Alves, O Navio Negreiro, 1868.

O poema, a que pertencem esses versos,

a) representou uma critica a aspectos sociais do Brasil no perםodo imperial. Explique.

b) causou forte impacto na opiniדo publica, contribuindo, assim, junto com outros fatores, para as mudanחas polםticas que ocorreram no final do Impיrio. Explique tais mudanחas.


  1. (Unicamp) O progresso econômico no Brasil da segunda metade do século XIX acarretou profundo desequilíbrio entre poder econômico e poder político. Na década de 1880, o sistema político concebido a partir de 1822 parecia pouco satisfatório aos setores novos. O Partido Republicano recrutou adeptos nesses grupos sociais insatisfeitos.

(Adaptado de Emília Viotti da Costa, "Da monarquia à república: momentos decisivos".

São Paulo: Editorial Grijalbo, 1977, p. 15-16.)

a) Dê duas características do sistema político brasileiro concebido em 1822.

b) Quais as transformações ocorridas no Brasil da segunda metade do século XIX que levaram ao desequilíbrio entre poder econômico e poder político?





  1. (Unicamp) Na busca de um herói para a República, quem atendeu as exigências da mitificação foi Tiradentes. O busto de Tiradentes idealizado em 1890 era a própria imagem de Cristo. A simbologia cristã apareceu em várias outras obras de arte da época. Mas Tiradentes não era apenas um herói republicano, era um herói do jacobinismo, dos setores mais radicais do Partido Republicano. Além do republicanismo, atribuía-se a Tiradentes um caráter plebeu, humilde, popular, em contraste com a elite econômica e cultural, aproximando-o assim do florianismo.

(Adaptado de José Murilo de Carvalho, "A formação das almas: imaginário da República no Brasil". São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 57-69.)

a) De acordo com o texto, quais os significados associados à imagem de Tiradentes pela propaganda republicana no Brasil?

b) Dê duas características políticas dos primeiros governos da república (Marechal Deodoro e Floriano Peixoto).


  1. (Unicamp) São Paulo, quem te viu e quem te vê! Tinhas então as tuas ruas sem calçamento, iluminadas pela luz baça e amortecida de uns lampiões de azeite; tuas casas, quase todas térreas, tinham nas janelas umas rótulas através das quais conversavam os estudantes com as namoradas; os carros de bois guinchavam pelas ruas carregando enormes cargas e guiados por míseros cativos. Eras então uma cidade puramente paulista, hoje és uma cidade italiana!! Estás completamente transformada, com proporções agigantadas, possuindo opulentos e lindíssimos prédios, praças vastas e arborizadas, ruas todas calçadas, cortadas por diversas linhas de "bond", centenas de casas de negócios e a locomotiva soltando seus sibilos progressistas.

(Adaptado de Alfredo Moreira Pinto, "A cidade de São Paulo em 1900". São Paulo: Governo do Estado de São Paulo, 1979, p. 8-10.)

a) Cite duas transformações mencionadas no texto que marcam a oposição entre atraso e progresso.



b) De que formas a economia cafeeira contribuiu para as transformações observadas pelo autor?


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal