1. Refrão meditativo Senhor nós te esperamos, Senhor não tardes mais! Senhor nós te esperamos, vem logo, vem nos Salvar!



Baixar 60,15 Kb.
Encontro07.11.2018
Tamanho60,15 Kb.
DOMINGO DO ADVENTO

Ano B | Cor: Roxo | 3 de dezembro de 2017



1. Refrão meditativo

Senhor nós te esperamos, Senhor não tardes mais! Senhor nós te esperamos, vem logo, vem nos Salvar!

2. entrada

1. Senhor, atendei os pedidos./ Senhor, escutai nossa voz. / Pois sempre serão atendidos / aqueles que esperam em vós.

Vinde, Senhor, visitar vosso povo. / Em Jesus Cristo/ recriá-lo de novo. (bis)

2. Vós sois nossa grande esperança, / certeza de libertação. / Mandai vosso filho criança / ao mundo trazer salvação.

3. Do céu vai jorrar água viva / que faz o deserto florir. / E quem esta graça cultiva, / feliz haverá de sorrir.
3. ato penitencial

1. Por não vermos que o tempo novo irá acontecer! / Senhor, tende piedade de nós!

Senhor, tende piedade! / Piedade de nós! / Piedade, Senhor! / Piedade!

2. Por não fazer que o Natal / seja Natal todo dia! Cristo, tende piedade de nós!

Cristo, tende piedade! / Piedade de nós! / Piedade, Cristo! / Piedade!

3. Por não estarmos preparados pra receber o teu filho! / Senhor, tende piedade de nós!



Senhor, tende piedade! / Piedade de nós! / Piedade, Senhor! / Piedade!
4. glória (Omite-se)
oração da coleta

Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. PNSJC.



T.: Amém!
Entrada da vela

1. Esta luz acende a esperança de um novo tempo / que tá para chegar! / Tempo de mudança, de reconciliação, tempo de fraternidade. / Esta luz é Jesus, / vida nova Ele vem para nos dar. / Esta luz é Jesus, / abra seu coração e o deixe entrar.

vinde, Senhor Jesus. Vinde, Senhor Jesus. Vinde, Senhor Jesus.
5. primeira leitura

Is 63,16b-17.19b;64,2b-7

Leitura do Livro do Profeta Isaías

Senhor, tu és nosso Pai, nosso redentor; eterno é o teu nome. Como nos deixaste andar longe de teus caminhos e endureceste nossos corações para não termos o teu temor? Por amor de teus servos, das tribos de tua herança, volta atrás. Ah! se rompesses os céus e descesses! As montanhas se desmanchariam diante de ti. Desceste, pois, e as montanhas se derreteram diante de ti.

Nunca se ouviu dizer nem chegou aos ouvidos de ninguém, jamais olhos viram que um Deus, exceto tu, tenha feito tanto pelos que nele esperam.

Vens ao encontro de quem pratica a justiça com alegria, de quem se lembra de ti em teus caminhos. Tu te irritaste, porque nós pecamos; é nos caminhos de outrora que seremos salvos. Todos nós nos tornamos imundície, e todas as nossas boas obras são como um pano sujo; murchamos todos como folhas, e nossas maldades empurram-nos como o vento. Não há quem invoque teu nome, quem se levante para encontrar-se contigo; escondeste de nós tua face e nos entregaste à mercê da nossa maldade. Assim mesmo, Senhor, tu és nosso pai, nós somos barro; tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos.



Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!

6. salmo 79 (80)

Iluminai a vossa face sobre nós, convertei-nos, para que sejamos salvos!

1. Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. / Vós que sobre os querubins vos assentais, / aparecei cheio de glória e esplendor! / Despertai vosso poder, ó nosso Deus, / e vinde logo nos trazer a salvação!



Iluminai a vossa face sobre nós, convertei-nos, para que sejamos salvos!

2. Voltai-vos para nós, Deus do universo! / Olhai dos altos céus e observai. / Visitai a vossa vinha e protegei-a! / Foi a vossa mão direita que a plantou; / protegei-a, e ao rebento que firmastes!

3. Pousai a mão por sobre o vosso protegido, / o filho do homem que escolhestes para vós! / E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! / Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome!

7. segunda leitura

1Cor 1,3-9

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos: Para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus: Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda palavra e em todo conhecimento, à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós.

Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao fim, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.



Palavra do Senhor.

T.: Graças a Deus!
8. canto de aclamação

1. Eis que um anjo veio anunciar, / nascerá o Salvador / de uma virgem tão pura e bela / que se fez serva do Senhor. / Advento é tempo forte / de esperança e de amor.

Aleluia, esta criança, / é Jesus que quer nascer. /: O deserto do seu oração, / florirá, se o receber (bis).
9. Evangelho

Mc 13,33-37

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo. O que vos digo, digo a todos: Vigiai!”



Palavra da Salvação.

T.: Glória a vós, Senhor!

10. profissão de fé

11. canto das ofertas

1. As nossas mãos se abrem, / Mesmo na luta e na dor / E trazem pão e vinho, / Para esperar o Senhor.

Deus ama os pobres, / E se fez pobre, também, / Desceu à terra / E fez pousada em Belém.

2. As nossas mãos se elevam, / Para num gesto de amor, / Retribuir a vida, / Que vem das mãos do Senhor!

3. As nossas mãos se encontram / Na mais fraterna união. / Façamos desde mundo, / A grande “Casa do Pão”!

4. As nossas mãos sofridas / Nem sempre têm o que dar, / Mas vale a própria vida / De quem prossegue a lutar.


sobre as oferendas

Recebei, ó Deus, estas oferendas que escolhemos entre os dons que nos destes, e o alimento que hoje concedeis à nossa devoção torne-se prêmio da redenção eterna. PCNS.



T.: Amém!
12. oração eucarística iII

(Prefácio do Advento I)

Pr.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso.

Revestido da nossa fragilidade, ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor e abrir-nos o caminho da salvação. Revestido de sua glória, ele virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos que hoje, vigilantes, esperamos.



Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando a uma só voz:
santo

Santo, Santo, Santo! Senhor

Deus do Universo!

1. O céu e a terra proclamam, proclamam a vossa glória!

/: Hosana nas alturas!:/

2. Bendito o que vem em nome do Senhor!

/:Hosana nas alturas:/
Pr.: Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T.: Santificai e reuni o vosso povo!
Pr.: Por isso, nós vos suplicamos: santificai, pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T.: Santificai nossa oferenda, ó Senhor!
Pr.: Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, E COMEI...
Pr.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

Tomai, todos, E BEBEI...
Pr.: Eis o mistério da fé!

T.: Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!
Pr.: Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T.: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Pr.: Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T.: Fazei de nós um só corpo e um só espírito!
Pr.: Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, com São José, seu esposo, os vossos Apóstolos e Mártires, e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T.: Fazei de nós uma perfeita oferenda!
Pr.: E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa (N.) , nosso Bispo (N.), com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!
Pr.: Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos Filhos!
Pr.: Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T.: A todos saciai com vossa glória!
Pr.: Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.
Por Cristo, com Cristo...

T.: Amém!
13. cordeiro

1. Cordeiro de Deus, / que tirais o pecado do mundo, / Tende piedade! / Tende piedade! / Tende piedade de nós!

2. Cordeiro de Deus, / que tirais o pecado do mundo, / Tende piedade! / Tende piedade! / Tende piedade de nós!

3. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, / dai-nos a paz! / Dai-nos a paz! / Dai-nos a paz! / Senhor a vossa paz.


14. comunhão i

O Senhor vem ao nosso encontro / O Senhor vem nos libertar! / O Senhor vem ao nosso encontro!

1. Todo espaço vazio do coração / Seja pleno de luz e de alegria / Todo ódio transforme-se em perdão / Toda a treva se torne luz do dia.

2. Todo pranto em sorriso se transforme / O convívio domine a solidão / Vida nova desperte o amor que dorme / Pois Jesus vem trazer a salvação.

3. Cantem todos um hino de louvor / Aclamando o menino de Belém / Todo o povo receba o seu pastor / A guiar nos caminhos para o bem.
15. Pós comunhão

1. Digo a todos: vigiai! / Porque não sabeis / Quando o Senhor irá Chegar! / Vigiai! Vigiai! / A todo momento: vigiai!
Pós comunhão

Aproveite-nos, ó Deus, a participação nos vossos mistérios. Fazei que eles nos ajudem a amar desde agora o que é do céu e, caminhando entre as coisas que passam, abraçar as que não passam. PCNS



T.: Amém!
16. canto final

1. O tempo vai passando sutilmente, / De repente a gente lembra que o Natal já vai chegar.

É preciso parar, é preciso lembrar/ Que Cristo veio para nos salvar (bis).

2. A praça apareceu iluminada, / Na calçada, o povo pensa que em pacotes compra a paz.

Só de Deus vem a paz, é só ele quem traz/ Felicidade para todos nós (bis).

3. O meu Natal seria uma prece, / Se eu pudesse / Em alegria todo o pranto transformar.



Ele veio salvar, / todo o pranto enxugar, / Tornou-se gente para humanizar (bis).


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal