1 6º dia da novena de S. Sebastião 2 5º dia da novena de Santa Inês



Baixar 143,76 Kb.
Encontro03.11.2017
Tamanho143,76 Kb.
16 DE JANEIRO

1) 6º dia da novena de S. Sebastião

2) 5º dia da novena de Santa Inês.

3) 4º dia da novena de S. Vicente, mártir

4) Rezemos pelo Papa, por intercessão do Papa S. Marcelo I (308-309)
1) Novena de S. Sebastião
Sexto Dia
São Sebastião, padroeiro da agropecuária
São Sebastião é considerado padroeiro da agropecuária. É tido como o defensor dos campos, e principalmente dos rebanhos. Existe até em muitos lugares o costume de oferecer ao Santo bezerros e porcos com o pedido de que ele defenda os animais contra as epidemias e doenças. Não se sabe o motivo dessa tradição e o motivo dessa particular devoção dos camponeses. Seria, por ventura, porque São Sebastião sofreu o martírio numa floresta, amarrado a um tronco de árvore? Ou em alguma época, particularmente difícil para rebanhos, se alcançaram, por intercessão de São Sebastião, especiais graças e milagres de protecção aos bens do homem da roça? De qualquer modo que seja, muitos asseguram ter colocado sob a protecção deste Santo os seus rebanhos e ter obtido, por essa forma, a sua ajuda miraculosa. Deus pode ter querido secundar o espírito de fé dos roceiros, aceitando como Padroeiro da lavoura e da pecuária este glorioso mártir. Invoquemo-lo, pois, nesta qualidade, implorando a sua ajuda para todos os trabalhadores da roça, para as suas criações e suas lavouras.

Oração:
Poderoso São Sebastião, a quem reconhecemos singular bondade para com todos os que estão no árduo trabalho da lavoura e no meio de animais. Nós vos pedimos, confiantes, por todos os pecuaristas e roceiros, por seus rebanhos e plantios. Obtende de Deus as chuvas para as regiões mais secas, que estão a sofrer. Afastai de todos os rebanhos as doenças e a morte. E fazei com que não falte jamais o pão e a saúde aos que trabalham ganhando o alimento no suor do próprio rosto. Por nosso senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém.


Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai

São Sebastião, rogai por nós!


2) Novena de Santa Inês
Oração Inicial:
Oh! nossa amável e protectora Santa Inês! Virgem gloriosa e mártir de Jesus!

Nesta novena solene, dedicada ao vosso glorioso triunfo, prostramo-nos humildemente perante vós, certos de que não haveis de nos negar as graças que agora vos pedimos.

Animados por vossos luminosos exemplos e despertados pelas inspirações divinas, tomamos a resolução de dedicar-nos sinceramente ao serviço de Deus e de pertencermos inteiramente a Ele. Desejamos, portanto, consagrar-Lhe os nossos corações. Mas, conhecendo a nossa indignidade, não nos atrevemos a fazer tão miserável oferta. Por isso vos rogamos e suplicamos, que recebais estes corações, sequiosos da pureza dos vossos méritos, para que se tornem dignos de serem aceites por Deus. Assim seja.
Quinto Dia
Oh! bem aventurada Santa Inês, nossa especial protectora, protegei-nos e assisti-nos em todas as nossas necessidades, infundi-nos parte daquela fortaleza e coragem com que soubestes desprezar as seduções e as perseguições dos ímpios. Fazei que conservando-nos fiéis ao Senhor aqui na terra, possamos um dia alcançar o prémio das obras que praticamos. Assim seja.
Oração Final
Oh! Deus Omnipotente e Eterno, que escolhestes o que é fraco aos olhos do mundo para confundir o que é forte. Concedei-nos que, celebrando as solenidades de Santa Inês, vossa virgem e mártir, sintamos junto de vós os efeitos de sua intercessão. Por Cristo, vosso Filho e nosso Senhor na unidade do Espírito Santo. Amen.

3) Novena de S. Vicente


4º Dia – S. Vicente, invencível atleta da fé católica
Tão logo a tarefa de pregador e desafiador dos falsos deuses de S. Vicente

abalou as estruturas de uma sociedade corrompida e materialista, carente

de valores morais, Vicente tornou-se uma ameaça. O crescimento da Igreja de Saragoça e de Valência tornavam a Espanha fortalecida na fé católica, e fazia a cada dia crescer o número de fiéis. Todos esses desafios tornaram Vicente um bravo atleta, que fortalecido na perseguição à Igreja, soube como sair-se vencedor em Cristo Jesus.
Oração para o 4º dia
Deus, Pai de amor e fonte de todos os dons, que preparastes o jovem

Vicente para a árdua batalha em defesa da vossa Igreja, permiti também a

todos nós que recorremos à intercessão do Vosso servo tomar a armadura que nos concedeis, a fim de que possamos mantermo-nos inabaláveis no cumprimento do nosso dever. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amen.
Vicente significa “vitorioso”. De facto, venceu bravamente

todos os combates: venceu os vícios, venceu o mundo com as suas seduções, desprezando-o. De família nobre, poderia ter seguido fielmente a vida cómoda e permissiva que a sua posição social oferecia. Mas, generoso, deixou-se seduzir pela beleza de uma vida dedicada toda ela a servir a Deus e ao próximo. Enriquecido de dons, colocava-os ao serviço de seu Senhor, que por amor Se entregou por nós e nos amou até o fim. Por meio da sua sabedoria, pureza e constância ele venceu os três flagelos que existiam no mundo: as falsas doutrinas, os amores impuros e os temores mundanos.

Santo Agostinho diz-nos a respeito de São Vicente: “Os martírios dos santos foram e continuam sendo exemplos para vencer o mundo com todos os seus erros, amores e temores”. O próprio Santo Agostinho, grande doutor e admirador de Vicente, descreve-o como um dos mais nobres dos mártires.

Iluminados pela Palavra


Ouçamos o convite que S. Paulo nos faz para lutar pela fé, mesmo

que tenhamos que sofrer por isso.


Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses (Fl 1,27-30) “Pois vos é concedida, em relação a Cristo, a graça não só de crer nEle, mas também de por Ele sofrer...”

17 DE JANEIRO

1) Dia de Santo Antão (Memória Obrigatória)

Ladainha de Santo Antão

2) 7º dia da novena de S. Sebastião.

3) 6º dia da novena de Santa Inês.

4) 5º dia da novena de S. Vicente, mártir


1) Dia de Santo Antão
Ladainha de Santo Antão, o Grande

Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, tende piedade de nós

Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, ouvi-nos

Jesus Cristo, atendei-nos


RESPONDE-SE: TENDE PIEDADE DE NÓS
Pai do Céu, que sois Deus,

Filho, Redentor do mundo, que sois Deus,

Espírito Santo, que sois Deus,

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,


RESPOSTA: SANTO ANTÃO O GRANDE, PEDIMOS AS VOSSAS ORAÇÕES

Primeiro de todos os monges, o vosso nome que eles granizo,
A Caridade ganhou tais alturas por vossa causa,
Taumaturgo conhecido pelos favores adquiridos,
Obedecestes humildemente com força e com amor,
Escudo para aqueles que vieram buscar a vossa ajuda,
Curador de todos os males e guia para as almas,
Primavera e tesouro da caridade,
Estrela sempre a brilhar e lâmpada de luz,
Tabela da Lei e livro do Evangelho,
Guia de que estão em dúvida e na ignorância,
Lâmpada de quem anda agora nas trevas,
Luz da Santa Madre Igreja, os vossos méritos brilham,
Paz para aqueles que temem o inimigo,

Alegria para os tristes, força para os tentados,


Fiel à vossa palavra e sempre verdadeiro,
Sol dos monges e das monjas e começo para todos,
Arco do Templo que detém o poder de Deus,

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós Senhor


V. Rogai por nós, Santo Antão o Grande
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo

Oremos:


Pai Antão, vós igualastes Elias no seu zelo e seguistes S. João Baptista no seu santo caminho de vida. Vós povoastes o deserto, e estabelecestes o mundo sobre o firme alicerce das vossas orações. Intercedei junto de Jesus para que possamos salvar as nossas almas. Amen.

2) Novena de S. Sebastião


Sétimo Dia
São Sebastião, patrono dos militares
Nos tempos do Imperador Diocleciano, Sebastião alistou-se na milícia imperial. Jovem, robusto e de boas maneiras, ele uniu a estes dotes a coragem, a dedicação às armas e o amor à Pátria. Granjeou, assim, a estima e confiança de seus chefes e do próprio imperador. Em pouco tempo conquistou postos na milícia e, segundo reza a tradição, era Capitão da Guarda Imperial quando se fez Cristão, recebendo o baptismo. Pela sua condição de soldado e por seu amor e fidelidade à Pátria, ele é venerado como padroeiro dos Militares. Entretanto, o apreço pela carreira militar não o desviou dos deveres de cristão. Quando se preparou para o baptismo, ele aprendeu como catecúmeno que a vida cristã devia ser um compromisso com Jesus, tal qual a vida militar era um compromisso com a Pátria. Mas sabendo que o Imperador não era um Deus e que Jesus Cristo é o Rei dos reis, ele preferiu obedecer antes a esse Rei que ao Imperador romano. O martírio foi, por isto, a sublimação de suas qualidades de soldado. E ele se apresenta para todos os militares como lídimo exemplo de heroísmo e de nobre altivez. Roguemos sua intercessão por nossas forças armadas, pelos polícias, pelo Corpo de Bombeiros e por todos os que expõem a vida para defesa da comunidade.

Oração:
Glorioso Mártir São Sebastião, valoroso soldado, exemplo de dedicação e heroísmo. Obtende para a nossa Pátria a defesa do céu nas horas mais difíceis, e para todo o mundo, alcançai a graça da paz. Assisti aos militares, policias e ao Corpo de Bombeiros nas arriscadas funções que desempenham. Do alto do céu olhai o povo que vos confia a sua defesa. E obtende-nos, enfim, o destemor da fé, para, a vosso exemplo, servimos o Rei dos reis, Jesus Cristo nosso soberano Senhor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amen.


Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
São Sebastião, rogai por nós

3) Novena de Santa Inês


Oração Inicial – Como no dia anterior (dia 16).
Sexto Dia
Oh! gloriosa Santa Inês, perfeito modelo de virtude! Por essa fé viva com que fostes animada desde a mais tenra idade e que vos tornastes agradável a Jesus, que vos julgou digna da coroa do martírio, nós vos pedimos, obtende-nos a graça de conservarmos intacta nos nossos corações a Fé Católica e de nos mostrarmos sinceramente cristãos, não só em palavras, mas também em obras, a fim de que, mereçamos receber dEle um testemunho favorável diante do Seu Eterno Pai. Assim seja.
Oração Final – Como no dia anterior (dia 16).
4) Novena de S. Vicente
5º Dia – S. Vicente, profeta e vítima do amor de Jesus
O exemplo dos santos fortalece-nos e estimula a nossa vida de

Igreja. São Vicente, com a sua vida, ensina-nos a ser profetas e a deixarmo-nos conquistar pelo amor de Jesus e, portanto, às consequências desse amor.


Oração para o quinto dia
Deus Eterno, que abrasastes o coração de S. Vicente com o fogo de

amor seráfico que o fez suportar com heróica virtude as privações deste

mundo, ajudai-nos a buscar sempre o Vosso Amor e sentir em todos os

momentos a Vossa paternal protecção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amen.

Por volta do ano 304, o Império Romano já decadente era governado

por dois imperadores, Diocleciano e Maximiano, que dividiram o Império em Províncias, uma das quais governada pelo cruel e injusto Daciano na cidade de Valência. A perseguição aos cristãos promulgada por Roma crescia.

Eram tidos como inimigos do Império por não reconhecerem a “divindade” do imperador, por isso eram impiedosamente perseguidos, presos, torturados e mortos. O sangue dos cristãos banhava todo o Império. Foi no auge dessa perseguição que Vicente e o seu bispo Valério foram delatados e presos por pregarem a nova Religião. Daciano mandou que os conduzissem a pé de Saragoça a Valência e sem alimentação, caminhada que nenhum homem por mais preparado fisicamente que fosse resistiria. Ao chegarem ao palácio do governador, este ficou estarrecido ao vê-los dispostos e fisicamente sadios. Daciano, ao interrogá-los, prometeu-lhes primeiramente honrarias e protecção se publicamente renunciassem às suas crenças.

Vicente logo se colocou falando energicamente, repreendeu o tirano, envergonhando-o publicamente. Daciano, irado, condenou o jovem diácono à tortura e mandou deportar o Bispo Valério, já bastante idoso. Entretanto, obrigou o Bispo a presenciar o sofrimento de Vicente, considerado como um filho para o bispo. Iniciou-se, assim, a terrível batalha de Vicente contra as investidas cruéis do governador. Vicente, porém, não se intimou diante do poder e das ameaças, mas ofertou-se como vítima de amor sem jamais calar a sua voz diante dos erros e das atrocidades cometidas contra os seus irmãos de fé.


Iluminados pela Palavra
Leitura da primeira Carta de São Pedro

(1Pe 4,12-19) “Bem-aventurados sois, se sofreis injúrias por causa do nome de Cristo, porque o Espírito de glória, o Espírito de Deus repousa sobre vós”.



18 DE JANEIRO
1) Oitavário pela Unidade dos Cristãos

1 a) Intenção do dia

1 b) Terço da Unidade

1 c) Terço a nossa Senhora, Mãe da Unidade

2) 8º dia da novena de S. Sebastião.

3) 7º dia da novena de Santa Inês.

4) 6º dia da novena de S. Vicente, mártir
1) Oitavário pela Unidade dos Cristãos
Começa hoje o Oitavário pela unidade dos cristãos. Como sugestão fica:

- uma intenção (sempre diferente) para cada dia

- dois terços com meditações (mas sem mistérios) que, embora colocados

apenas no primeiro dia, podem ser rezados os dois em cada dia do



oitavário ou um deles por dia (à escolha).
1 a ) Intenção do dia
1º dia
Por todos os cristãos, que professam a mesma fé e receberam o mesmo baptismo, para que vivam em comunhão fraterna na paz e na concórdia.
Oremos
Senhor nosso Deus, que sois Pai de Bondade, ouvi as nossas preces neste Oitavário e conduzi a Igreja à unidade total. Por Cristo nosso Senhor que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amen.
1 b) Terço da Unidade
1º No mês de Janeiro, de 18 a 25, somos convidados a celebrar o Oitavário pela Unidade da Igreja. Mas esta intenção, esta preocupação, deve cada dia estar presente na nossa oração. Todos devemos sentir esta responsabilidade, ou seja, ser Igreja, construir uma Igreja unida, ser pedra viva do Templo do Senhor, ser membro vivo do Corpo Místico. Mas um corpo deve estar unido, coeso, deve ser união viva dos membros todos. E este Corpo Místico encontra a força da sua unidade na Eucaristia, que é sacramento de unidade. Muitos grãos, um só pão, muitos bagos um só vinho, muitos membros, alimentados pela Eucaristia, são um só Corpo do Senhor. E o Espírito Santo, como «alma da Igreja», quer construir a unidade do corpo. Peçamos esta graça ao Senhor.
2º Lembremos neste mistério duas verdades: a unidade é dom de Deus, mas é também construção do homem. Daí que não basta pedir a unidade, é preciso construí-la, gerá-la, fazê-la. É necessário quebrar as barreiras do ódio, da desunião, da discórdia, para fazer pontes de paz, de união, de comunhão, de estima, de solidariedade. Cada um pode perguntar-se se gera unidade com os outros, se constrói unidade.
3º A Senhora do Cenáculo, a Virgem Orante com a Comunidade primitiva, é a Mãe da Igreja nascente. Ela junta, congrega à sua volta os discípulos de Jesus, reza com eles, faz-se elo de unidade na Igreja primitiva reunida em oração no Cenáculo. E através da sua presença orante, do seu coração materno, do seu exemplo, Maria gera a unidade entre os apóstolos, é elo da sua união. Rezar com Maria, se a oração è bem feita, é sempre fazer unidade. Estar perto da Mãe deve unir-nos aos outros que são nossos irmãos. Nem ela quer ou gosta que seja de outro modo. Com Maria peçamos ao Pai: «Que todos sejam um».
4º Esta unidade da Igreja constrói-se, cada dia, aqui e agora. Na família, na paróquia, no movimento apostólico, na vida social, na comunidade religiosa, na escola, no seminário, entre o presbitério, etc. Mas construir unidade exige muitas vezes morte a nós próprios, ao nosso eu, ao nosso orgulho, à nossa soberba. Morrer a cada instante para gerar amor, para ser amor, para estabelecer comunhão, para ser construtor de paz e concórdia. Sabemos bem como a critica destrutiva, a palavra que fere e destrói o amor, o pensamento egoísta, a atitude altiva e orgulhosa, como estas e tantas outras atitudes não geram unidade, não constroem comunhão. Precisamos de nos converter ao amor para gerar maior e mais fecunda comunhão.
5º A família, como igreja doméstica, vive tantas vezes desunida, sem paz e sem concórdia. As famílias precisam de redescobrir a fonte fecunda da sua unidade. E as paróquias que devem actualizar e partilhar a unidade da Igreja universal, precisam de trilhar caminhos de concórdia, de bom relacionamento, de entendimento mútuo. Se nas famílias há desunião, infidelidades, zangas discórdia, se nas paróquias, verdadeiras comunidades, os corações e as almas não estão em comunhão, não estamos a construir a unidade da Igreja, aqui e agora. Precisamos todos de ser construtores de unidade. Peçamos, mais uma vez, esta graça.

1 c) Terço a nossa Senhora, Mãe da Unidade


1) A maior alegria de uma mãe é ver os filhos em união e a maior desgosto vê-los separados, porventura combatendo-se uns aos outros. Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, sofre com a divisão dos seus filhos.

Todos se dizem cristãos, discípulos de Jesus, mas encontram-se separados em três grandes blocos: católicos, ortodoxos e protestantes.

O milagre da unidade há-de ser tarefa de Maria. Têm-no proclamado todos os Papas particularmente a partir de Leão XIII.

Paulo VI, na Exortação Apostólica sobre o culto de Nossa Senhora declara: “Estamos convencidos de que existem não leves discordâncias entre o pensamento de muitos irmãos de outras Igrejas e comunidades eclesiais, e a doutrina católica, “acerca… da função de Maria na obra da salvação” e, por consequência, acerca do culto a prestar-lhe. Todavia, porque a mesma potência do Altíssimo que cobriu com a sua sombra a Virgem de Nazaré age também no actual Movimento Ecuménico e o fecunda, desejamos exprimir a confiança em que a veneração da humildade Serva do Senhor, na qual o Omnipotente fez grandes coisas se há-de tornar, embora lentamente, não obstáculo, mas caminho e ponto de encontro para a união de todos os crentes em Cristo”.


Rezemos este mistério para que o voto final do Papa se concretize o mais cedo possível.
2) Recomendando a recitação do terço pela união dos cristãos, o Papa Leão XIII afirmava numa encíclica datada de 5 de Setembro de 1895:

“É preciso confiar em Maria! É preciso invocar Maria! Oh! Como será eficaz o seu poder para a solícita realização do novo e tão desejado triunfo da religião, isto é, que a única profissão de fé mantenha unidas as mentes entre os povos cristãos e que um único vínculo de perfeita caridade estreite os corações!

Que não estará Ela disposta a fazer para que todas as nações caminhem unidas “na maravilhosa luz de Deus” quando, com tanta insistência, o seu Filho Unigénito pediu ao Pai a união delas, e, por meio do baptismo, as chamou a participar “da herança da salvação” adquirida com imenso preço?”
Rezemos este mistério para que Nossa Senhora faça crescer em nós uma maior confiança na sua acção maternal a favor da união dos cristãos.
3) Nossa Senhora é muito venerada entre os cristãos orientais como diz Leão XIII:

“Ainda hoje os Gregos lhe dirigem esta oração: “Ó Virgem toda pura, que podes sem temor aproximar-te de teu Filho, pede-lhe, ó toda santa, para que Ele dê a paz ao mundo e inspire um mesmo sentimento a todas as Igrejas e todos nós te aclamaremos!”

…Entre os orientais “surgiram grandes apologistas e defensores da dignidade de Maria; oradores célebres pelo fogo e pela delicadeza da sua eloquência; “imperatrizes dilectíssimas de Deus que imitaram os exemplos da puríssima Virgem e lhe tributaram abundantes homenagens; e, por último, igrejas e basílicas erguidas em sua honra com esplendor régio”.

Do Oriente vieram também belas imagens de Nossa Senhora para o Ocidente onde ainda hoje são veneradas com toda a devoção.


Rezemos este mistério particularmente pelos nossos irmãos separados do Oriente.
4) Lutero, um dos fomentadores da Reforma Protestante, escreveu estas palavras sobre a excelência de Nossa Senhora como Mãe de Deus: “As grandes coisas não são mais que ter sido Ela a Mãe de Deus; com isso lhe foram outorgados tantos e tais bens que ninguém é capaz de os abarcar”.

….” Desta maneira encerrou numa palavra toda a honra, porque quem a chama Mãe de Deus não pode dizer-lhe nada maior, ainda que tivesse tantas línguas como folhas e ervas tem a terra, estrelas o firmamento e areias as praias do mar. É preciso pensar muito de coração em que consiste isso de ser Mãe de Deus.

Ela atribui-o à graça de Deus, não a mérito da sua parte. Porque embora não tivesse cometido pecado, trata-se de uma graça tão extraordinária que de nenhuma maneira seria digna de recebê-la.
Rezemos este mistério para que a consideração do papel desempenhado por Maria na Redenção da humanidade contribua para a união dos cristãos do Ocidente.
5) A união dos cristãos não depende unicamente dos nossos esforços. É fruto da graça de Deus obtida pela nossa oração. Por isso, o Movimento pela Unidade da Igreja sublinha que a melhor maneira de a promover é cada um procurar a própria santificação. Quem é santo quer realizar a vontade de Deus. E a vontade de Deus é que todos vivam em unidade, como Jesus rezou na última ceia: “Pai Santo, guarda Tu mesmo aqueles que me confiaste para que sejam um como nós somos um…

…..Não te peço só por estes; peço-te também pelos que vão acreditar em Ti mediante a sua mensagem: que sejam todos um, como Tu, Pai, estás comigo e eu contigo; que também eles estejam connosco, para que o mundo acredite que Tu me enviaste”.


Peçamos a Maria, Mãe do Corpo Místico, que todos os cristãos cresçam em santidade apressando assim a hora feliz da união.

2) Novena de S. Sebastião


Oitavo Dia
São Sebastião, padroeiro contra pestes e epidemias.
A piedade popular tem honrado São Sebastião como Padroeiro contra a fome, a peste e a guerra. Possivelmente porque, em alguma época da história, recorreram à sua intercessão diante do tormento de alguma guerra com suas consequências mais aflitas: a fome e a peste que se alastrou atingindo homens e animais. E porque a ajuda do Santo foi propícia nessa circunstância, passou-se a invocá-lo, em especial para que defendesse os animais atingidos ou expostos ao perigo da peste. É grande a confiança de nossos roceiros em São Sebastião. Por todos os rincões do Brasil se implora a protecção deste santo para o gado e todos os animais, na esperança de que sejam livres da raiva e outras epidemias que os atingem. É muito louvável a devoção de nosso povo. E nunca é demais rogar a Deus pela intercessão de um Santo que se tem mostrado tão poderoso. E é de se crer que, tendo ele dado tamanho exemplo de virtude enfrentando o martírio, goze diante do Senhor de grande crédito para socorrer-nos. Afastemos, entretanto, de nossas práticas toda a superstição. Não atribuamos ao simples facto de oferecer um bezerro a São Sebastião, ou de fazer a sua novena, um mágico poder contra os males naturais. Tenhamos confiança na bondade de Deus, que pode revelar-se através de prodígios, sem estar sujeito a determinadas práticas de devoção de nossa parte. É com este espírito de compreensão, que vamos invocar o poderoso Santo, para que seja nosso protector contra a guerra, a fome, a peste e todas as epidemias.

Oração:
Ó Deus, todo poderoso, que tendes manifestado em diversas ocasiões a valia de São Sebastião contra epidemias, pestes e doenças, e também contra a guerra. Nós Vos pedimos, mais uma vez, pela intercessão de tão heróico mártir da fé, sejamos defendidos do perigo de uma nova guerra e de suas horríveis consequências nucleares. Imploramos também da Vossa Bondade, pelos méritos desse Santo, sejam protegidos os animais de nossos campos de toda a epidemia. Enfim, nós Vos rogamos, Senhor, pelo sangue que São Sebastião derramou, livreis as populações mais sofredoras, particularmente as crianças inocentes, da terrível ameaça da fome que ceifa no mundo tantas vidas. Nós vo-lo pedimos por Cristo nosso Senhor, na unidade do Espírito Santo. Amen.


Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai
São Sebastião, rogai por nós!

3) Novena de Santa Inês


Oração Inicial – Como no dia 16.
Sétimo Dia
Oh! célebre Santa Inês, virgem invencível! Quando o ímpio governador romano vos condenou a ver o lírio da vossa pureza desmanchado e esmagado aos pés, vós sem receio pusestes toda a vossa confiança em Deus, que envia os Seus anjos em auxílio daqueles que nEle esperam. Por vos terdes distinguido tanto na confiança do auxílio divino, vos suplicamos que intercedeis por nós e nos obtenhais de Deus a graça de conservarmos com zeloso cuidado essa virtude no nosso coração, a fim de que, a tantos pecados cometidos, não acrescentemos o abominável pecado da desconfiança na misericórdia divina. Amen.
Oração Final – Como no dia 16.

4) Novena de S. Vicente


6º Dia – S. Vicente, esmagador invicto dos inimigos da fé
Oração para o sexto dia
Deus, Pai de Amor e de Bondade, que nos entregastes o Vosso Filho

único pela nossa salvação, olhai com misericórdia para o Vosso povo que

celebra a memória de S. Vicente, e concedei-nos imitá-lo na firmeza de fé,

na esperança e na intensa caridade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso

Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
L1: A Constituição Pastoral Gaudium et Spes no seu capítulo II sobre a

comunidade humana exorta-nos sobre o respeito e caridade que devemos ter para com aqueles que pensam e agem diferentemente de nós. A própria caridade impele os discípulos de Cristo a anunciar a verdade salvadora a todos os homens. A doutrina de Jesus pede que perdoemos mesmo aos infiéis e estende o preceito do amor a todos os inimigos. Assim, foi o exemplo que nos deu São Vicente. Diante do governador Daciano, condenou o seu modo de agir e ofereceu-lhe a salvação em Jesus. Irado, o juiz ameaçou-o com todo o tipo de tormento se não renegasse as suas ideias. Mantendo-se Vicente inabalável na sua convicção, o governador considerou-o arrogante e presunçoso, condenando-o ao potro, no qual teria todos os seus membros deslocados. Vicente, transfigurado, orava sem parar. Os seus pensamentos eram de perdão e de amor pelos seus algozes. Vendo que isso não perturbava

o santo, Daciano fez com que os carrascos enfiassem em seu corpo

pentes de ferro, de maneira que o sangue jorrava de todo o corpo. Daciano, não convencido da firmeza do Santo, prometia-lhe recobrar a beleza da juventude se renunciasse à fé em Jesus. Vicente, porém, alegrava-se de poder unir-se tão intimamente à Paixão de Jesus. A sua fé e o seu amor convertiam até os próprios carrascos e assim Deus confundia os orgulhosos e elevava o seu humilde servo, encorajando-o e fortalecendo-o.


Iluminados pela Palavra
Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

“E sereis odiados todos por causa do meu nome. Aquele, porém, que perseverar até o fim, será salvo”. (Mc 13, 5-13).


19 DE JANEIRO

1) Unidade dos Cristãos

Intenção do dia

2) 9º dia da novena de S. Sebastião.

3) 8º dia da novena de Santa Inês.

4) 7º dia da novena de S. Vicente, mártir

5) 1º dia da novena de S. Tomás de Aquino
1) Unidade dos cristãos
Intenção do dia
2º dia
Pelos nossos irmãos Ortodoxos, para que o amor à Virgem Maria e o grande sentido da vida trinitária os conduza à unidade total com a Igreja de Roma.
Oremos
Como no dia anterior (dia 18)

2) Novena de S. Sebastião


Nono Dia
São Sebastião, modelo para todos os cristãos
São Sebastião, foi, como todos nós, escolhido por Deus para a graça do baptismo ao serviço da igreja. Ele teve uma vocação particular pela qual Deus o chamou, e desempenhou, na Igreja de Roma, um ministério de leigo. Recebeu de Deus excelentes carismas ou dons, para testemunhar a fé, praticar a caridade e padecer o martírio. Sem uma vocação ou dom especial de Deus, ele não poderia ter cumprido os deveres cristãos unidos às funções de militar, e ser coroado, enfim, com a grande graça de derramar o sangue por Jesus. Todos nós, cada um a seu modo e em seu lugar, também fomos chamados por Deus, primeiramente para o baptismo, e depois para testemunhar na Igreja a vida de cristão. Todos recebemos do Espírito Santo dons e carismas, que são nossas qualidades sublimadas pela graça. Temos, certamente, funções ou ministérios na Igreja. Uns como pai de família, outros como jovens, cada um no seu ramo profissional. Nossa grande vocação é a vocação cristã, e nosso serviço à Igreja é o testemunho e a dedicação em qualquer lugar que estivermos. Nesse sentido, podemos e devemos, todos, ver em São Sebastião um exemplar de vida cristã. Os santos canonizados pela Igreja e, entre eles São Sebastião, são-nos apresentados como modelos que devemos imitar, e não somente admirar. Roguemos ao Espírito Santo, no final desta novena, que sejamos capazes de divulgar o nosso cristianismo na vida profissional que exercemos, como São Sebastião o fez.

Oração:
Senhor, ao encerrar esta novena em honra do glorioso mártir São Sebastião, nós Vos pedimos o mesmo espírito que o fez tão forte, tão leal, tão dedicado. Infundi, Senhor, em todos nós os dons do Espírito Santo. Fazei-nos descobrir em nós os carismas que nos destes, para colocá-los ao serviço da nossa comunidade. Enfim, Senhor, concedei-nos, pela intercessão de São Sebastião, que sejamos perseverantes no cumprimento dos nossos deveres cristãos até a morte. Por Cristo nosso senhor, na unidade do Espírito Santo. Amen.


Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai
São Sebastião rogai por nós!

3) Novena de Santa Inês


Oração Inicial – Como no dia 16.
Oitavo Dia
Oh! corajosa virgem Santa Inês, os inimigos de Jesus quiseram macular-vos através do fogo das piras e dos prazeres impuros. Mas era tão ardente a caridade que abrasava o vosso coração, que não puderam prejudicar-vos em nada. Por esta ardente caridade, obtende-nos de Deus, uma pureza tal que toda a chama impura se extinga em nossos corações e neles só arda o fogo que Jesus veio trazer à terra, a fim de, depois de termos passado uma vida sem manchas, possamos participar da glória, que vós merecestes pela pureza do vosso coração e pelo martírio. Assim seja.
Oração Final – Como no dia 16.

4) Novena de S. Vicente


7º Dia - S. Vicente, príncipe dos mártires
Oração para o sétimo dia
Deus Pai, que em Jesus Cristo morto e ressuscitado concedestes aos nossos mártires a palma da vitória, fazei que pela intercessão gloriosa de S. Vicente, imitador do vosso Filho pelo derramamento do seu sangue, sejamos libertos de toda tribulação e esperemos em vós com inabalável confiança. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amen.
Visto que Jesus, Filho de Deus, manifestou a Sua caridade ao entregar

a Sua vida por nós, ninguém possui maior amor que aquele que entrega a sua vida por Ele e seus irmãos (Jo 3,16). Por isso, desde o início, alguns cristãos foram chamados – e alguns sempre são chamados – para dar o supremo testemunho do seu amor diante de todos os homens, mas de modo especial perante os perseguidores, como na vida do nosso santo. No

martírio o discípulo assemelha-se ao Mestre, que aceitou livremente a morte pela salvação do mundo, e se conforma a Ele na efusão do sangue. São Vicente, com o corpo dilacerado mas firme e feliz por ter-se achado digno de sofrer por Jesus e pela Sua Igreja, encontrou forças para tentar persuadir o cruel governador. Irritado ainda mais com a altivez do diácono Vicente, Daciano fez com que fosse deitado numa grelha. A constância do fiel Santo fez com que, ao resistir a esse cruel tormento, fosse jogado numa masmorra sobre cacos de vidro tendo os pés pregados sobre um tronco. Neste estado, conseguiu ainda entoar cânticos de louvor a Deus, cuja presença luminosa se fez sentir pelos carrascos que acabaram por se converter. No dia seguinte, sentindo-se derrotado, Daciano mandou retirar o Santo e deitá-lo num leito, mas o Santo parte vitorioso para a glória. Vitorioso na vida, vitorioso na morte, triunfante em Jesus na glória.
Iluminados pela Palavra
Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

“Se o grão de trigo que cai na terra não morrer, permanecerá só. Mas se morrer, produzirá muito fruto.” (Jo 12,23-28)

5) Novena de S. Tomás de Aquino
São Tomás de Aquino, padroeiro dos estudantes e das escolas católicas, agradeço a Deus pelos dons de luz e conhecimento que Ele derramou sobre vós, que usastes para edificar a Igreja no amor. Agradeço a Deus, também, pela riqueza do ensino teológico que deixastes nos vossos escritos. Não apenas fostes um grande mestre, mas vivestes uma vida de virtude e fizestes da santidade o desejo do vosso coração. Se eu não puder imitar-vos no brilho da vossa actividade académica, posso acompanhar-vos na humildade e na caridade, que marcou a vossa vida. Como disse São Paulo, a caridade é o maior dom, e é aberto a todos.

Rogai por mim para que eu possa crescer em santidade e em caridade. Rezai também pelas escolas católicas, e por todos os alunos. Em particular, peço-vos que obtenhais a graça durante esta novena (mencionar o pedido). Amen.


Primeiro dia
S. Tomás, chamado por Deus
"Quem ama seu pai ou sua mãe mais que a Mim não é digno de Mim, e quem ama o filho ou a filha mais que a Mim não é digno de Mim " (Mt 10:37).

S. Tomás, quando éreis jovem vós convenceste-vos que Deus vos estava a chamar para a vida religiosa. Embora a vossa família se opusesse, vós estáveis determinado a seguir o chamamento de Deus. Mesmo quando os vossos irmãos vos sequestraram e vos forçaram a permanecer prisioneiro na vossa própria casa, vós não desististes mas esperastes pacientemente a hora de Deus. S. Tomás, rogai por todos os jovens que estão a considerar a sua vocação na vida. Ajudai-os a estar abertos ao chamamento de Deus. Inspirai-os a fazer escolhas motivadas por amor a Deus e a ter um amor desinteressado para com outras pessoas. Seja qual for seu estado de vida, ajudai-os a ver o seu caminho escolhido como um chamamento para o serviço., Que todos os casais, pessoas solteiras, sacerdotes e religiosos edifiquem a Igreja pela vida de devoção altruísta e de amor.



20 DE JANEIRO

1) Oitavário pela unidade dos cristãos

Intenção do dia

2) Dia de S. Sebastião.

3) 9º dia da novena de Santa Inês

4) 8º dia da novena de S. Vicente, mártir

5) 2º dia da novena de S. Tomás de Aquino

6) Rezemos pelo Papa, por intercessão do Papa S. Fabião (236-250)


1) Unidade dos Cristãos
Intenção do dia
3º dia
Pelos Anglicanos, para que saibam reconhecer no Papa o sucessor de Pedro e apressem a hora da unidade da Igreja.
Oremos
Como no dia 18.
2) Dia de S. Sebastião
Ladainha de S. Sebastião
Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, tende piedade de nós

Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, ouvi-nos

Jesus Cristo, atendei-nos

RESPONDE-SE: TENDE PIEDADE DE NÓS


Pai do Céu, que sois Deus,

Filho, Redentor do mundo, que sois Deus,

Espírito Santo, que sois Deus,

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,


RESPOSTA: ROGAI POR NÓS
Santa Maria,

S. Sebastião, corajoso mártir de Jesus Cristo,

S. Sebastião, protector contra o flagelo da peste,

S. Sebastião, muito zeloso por ganhar almas para Jesus Cristo,

S. Sebastião, que curastes Tranquilino,

S. Sebastião, que reanimastes a coragem de Marcos e de Marceliano,

S. Sebastião, que destes a palavra a Zoé,

S. Sebastião, que curastes Cromácia da gota,

S. Sebastião, cujo nome é tão célebre na Igreja de Jesus Cristo,

S. Sebastião, que desprezastes as ameaças de Diocleciano para vos fazer

abjurar da fé cristã,

S. Sebastião, corajoso soldado de Jesus Cristo,

S. Sebastião, que recebestes com a alegria a coroa do martírio,

S. Sebastião, que fizestes sentir os efeitos da vossa protecção contra o

flagelo da peste em Milão e em Lisboa,

S. Sebastião, a quem muitas cidades e países são devedoras da libertação

deste flagelo,

S. Sebastião, rogai por todos os que vos invocam com confiança,

S. Sebastião, obtende-nos um vivo horror ao pecado,

S. Sebastião, obtende-nos a perseverança na virtude,

S. Sebastião, obtende-nos que a nossa fé se fortifique cada vez mais,

S. Sebastião, obtende-nos a saúde,

S. Sebastião, obtende-nos a resignação à Vontade de Deus,

S. Sebastião, obtende-nos a felicidade de chegar à felicidade eterna que

Vós possuís
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós Senhor
V. Pus a minha esperança em Deus
R. Não temerei o que o homem possa fazer contra mim

Oremos:
Ó Deus, que para aliviar o homem nos seus trabalhos lhe destes os animais, nós Vos pedimos humildemente que não façais perecer os que estão ao nosso serviço e sem os quais não poderíamos prover à nossa alimentação.

Eis porque, vendo as calamidades que nos acabrunham, nós Vos pedimos, concedei-nos pela intercessão do ilustre mártir S. Sebastião, um pronto socorro. Amen.

3) Novena de Santa Inês


Oração Inicial – Como no dia 16.
Nono Dia
Misericordioso Jesus, fonte de todas as virtudes, vencedor de todo o mal, olhai com bondade para a nossa fragilidade e, pela intercessão da Virgem Imaculada Vossa Mãe, e da Vossa amada e nossa especial protectora, a Virgem e Mártir Santa Inês, concedei-nos o socorro sobrenatural da Vossa graça, para que saibamos desprezar as coisas terrenas e amar as celestiais; resistir aos vícios e tentações; manter-nos firmes nas virtudes; desprezar as falsas honrarias; chorar os pecados que cometemos e a imensa desgraça de os cometer; fugir e conservar-nos longe das ocasiões perigosas; abster-nos de todo o mau hábito, conviver com os bons, e perseverar na virtude. E assim, mediante a vossa divina graça, participemos da glória da vida eterna, com Santa Inês e com todos os Santos no Vosso Reino, por toda a eternidade.
Oração Final – Como no dia 16.

4) Novena de S. Vicente


8º Dia – S. Vicente, coroado de incomparável glória no Céu
Oração para o oitavo dia
Deus eterno, que pelo martírio glorificastes o Vosso servo S. Vicente,

tornando-o uma coluna da Vossa Igreja, fazei que a sua intercessão nos

ajude a cumprirmos fielmente a nossa missão e merecer de Vós a coroa da

vida eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do

Espírito Santo. Amen.
De tal modo Deus confundiu o orgulho do governador que este, logo

após a morte do Santo, quis livrar-se do sagrado corpo configurado ao corpo de Jesus crucificado. Irado, Daciano reconheceu-se vencido e disse: “Já que não pude vencê-lo em vida, vingar-me-ei dele depois da morte, mandando destruir o seu cadáver”. Então, por ordem de Daciano, o seu corpo foi exposto num campo para servir de pasto aos animais e aves de rapina. No entanto, logo ele passou a ser guardado pelos anjos, e mesmo um corvo, ave voraz por natureza, expulsou a golpe de asas outros pássaros mais fortes, e com suas bicadas e gritos colocava em fuga os lobos que se aproximavam.

A cada vez que assim fazia, o pássaro virava a cabeça para olhar

fixamente o Santo corpo como em atitude de veneração e fidelidade. Daciano, enlouquecido, mandou jogar o corpo ao mar, porém, este retornou rapidamente à praia, onde os cristãos o sepultaram honrosamente. Santo Agostinho, no seu sermão sobre o Santo nos diz: “O bem-aventurado Vicente venceu em palavras, venceu em sofrimento, venceu em seu testemunho, venceu na sua tribulação. Venceu queimado, venceu afogado, vivo, venceu morto”. E acrescenta: “Vicente foi torturado para se exercitar, flagelado para se instruir, espancado para ser fortalecido, queimado para ser purificado”.


Santo Ambrósio, exaltando a memória do ilustre mártir diz-nos: “Vicente

jamais foi vencido e a sua coragem de confessar o nome de Deus não foi

abalada. O fogo do seu zelo foi mais ardente que o ferro em brasa. Nele

prevaleceu o fervor de Deus sobre o fervor ao mundo. Ele preferiu mais agradar a Deus do que ao público. Preferiu morrer para o mundo e morrer para o Senhor”.

“Um maravilhoso espectáculo está diante dos nossos olhos: um juiz iníquo, carrascos sanguinários, um mártir que não foi vencido, um combate da crueldade contra a piedade”, diz Santo Agostinho.

Através dos séculos a memória de S. Vicente perpetuou-se por todo o

mundo cristão. Prudêncio exclamou: “Vós sois ilustre por excelência, pois

obtivestes a palavra de uma dupla vitória, de dois triunfos ao mesmo tempo”.


Iluminados pela Palavra
Leitura do Livro do Apocalipse

“A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono

e ao Cordeiro!” ((Ap 7,9-16)

5) Novena de S. Tomás de Aquino


Oração – Como no dia anterior (dia 19)
Segundo Dia
S. Tomás, amante da pureza
"Porque Deus não nos chamou para a impureza mas para a santidade" (1 Ts 4:7).
S. Tomás, vós tínheis uma grande estima pela virtude da pureza. Quando a vossa família vos tentou dissuadir de entrar nos dominicanos enviando uma senhora para vos levar ao pecado, vós resististes à tentação

e determinaste-vos a consagrar a vossa castidade a Deus para sempre.

Hoje estamos imersos numa cultura que degrada o dom da sexualidade humana. As Pessoas humanas são vistas como objectos de prazer e a sua dignidade humana é desvalorizada. Como consequência, a sociedade,

tolera o aborto, e despreza a vida humana desde o princípio. As crianças sofrem o abuso e as famílias são danificadas por infidelidade.

Rogai para que a nossa sociedade possa, mais uma vez, valorizar a virtude da castidade. Rogai para que a comunicação social trabalhe para promover uma visão cristã do matrimónio e da vida familiar. Que a praga da pornografia em todas as suas formas seja eliminado. Que os padrões de moral cristã ajam como um fermento na sociedade e tragam um

maior respeito pela vida humana.


21 DE JANEIRO

1) Oitavário pela Unidade dos cristãos

Intenção do dia

2) Dia de Santa Inês

Ladainha de Santa Inês

3) 9º (e último) dia da novena de S. Vicente, mártir

4) 3º dia da novena de S. Tomás de Aquino
1) Oitavário pela unidade dos cristãos
Intenção do dia
4º dia
Pelos nossos irmãos protestantes da Europa, para que o Espírito do Senhor ajude a derrubar todas as barreiras que impedem a unidade com a Igreja Católica.
Oremos
Como no dia 18.
2) Dia de Santa Inês
A ladainha de Santa Inês, que se segue, é adaptada da ladainha de Santa Filomena, que tem como autor o Santo Cura d’Ars
Ladainha de Santa Inês
Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, tende piedade de nós

Senhor, tende piedade de nós

Jesus Cristo, ouvi-nos

Jesus Cristo, atendei-nos

RESPONDE-SE: TENDE PIEDADE DE NÓS


Pai do Céu, que sois Deus,

Filho, Redentor do mundo, que sois Deus,

Espírito Santo, que sois Deus,

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,


RESPOSTA: ROGAI POR NÓS
Santa Maria, Rainha das virgens,

Santa Inês,

Santa Inês, cheia de abundantes graças desde o berço,

Santa Inês, fiel imitadora de Maria,

Santa Inês, modelo das virgens,

Santa Inês, templo da mais perfeita humildade,

Santa Inês, abrasada no zelo da glória de Deus,

Santa Inês, vítima do amor de Jesus,

Santa Inês, exemplo de força e de perseverança,

Santa Inês, atleta invencível de castidade,

Santa Inês, espelho das mais heróicas virtudes,

Santa Inês, firme e intrépida em face dos tormentos,

Santa Inês, flagelada como o vosso Divino Esposo,

Santa Inês, trespassada pelas espadas

Santa Inês, vencedora dos dardos,

Santa Inês, consolada pela Mãe de Deus quando agrilhoada,

Santa Inês, milagrosamente curada na prisão,

Santa Inês, amparada pelos Anjos no meio dos tormentos,

Santa Inês, que preferistes as humilhações da morte aos esplendores do trono,

Santa Inês, que convertestes as testemunhas do vosso martírio,

Santa Inês, que cansastes o furor dos algozes,

Santa Inês, protectora dos inocentes,

Santa Inês, padroeira da juventude,

Santa Inês, asilo dos desgraçados,

Santa Inês, saúde dos doentes e dos enfermos,

Santa Inês, nova luz da Igreja militante,

Santa Inês, que confundis a impiedade do mundo,

Santa Inês, que estimulais a fé e a coragem dos fiéis,

Santa Inês, cujo nome é glorificado no Céu e temido no Inferno,

Santa Inês, ilustre pelos mais esplêndidos milagres,

Santa Inês, poderosa junto de Deus,

Santa Inês, que reinais na glória


Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós Senhor
V. Rogai por nós, Santa Inês

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo


Oremos
Deus Eterno e Omnipotente, que escolheis os mais frágeis do mundo para confundir os fortes, concedei que, celebrando o martírio de Santa Inês, imitemos a constância da sua fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

3) Novena de S. Vicente


9º Dia
S. Vicente, admirável padroeiro das dioceses de Lisboa e do Algarve
Oração para o nono dia
Deus Eterno, que destes como Padroeiro às dioceses de Lisboa e do Algarve o grande Mártir S. Vicente, fazei que ao honrá-lo na terra como fiel protector possamos tê-lo no céu como nosso intercessor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amen.
A Igreja, ao recordar-nos a memória dos seus santos, propõe-nos não

somente a título de exemplo, mas também para estreitar a união de toda a Igreja no Espírito, pelo exercício da caridade fraterna (Ef 4,1-6). O consórcio com os santos une-nos também a Jesus, do qual, como de Sua fonte e Cabeça, se origina toda a graça e a vida do próprio Povo de Deus. Convém, portanto, que amemos esses amigos e co-herdeiros de Jesus e

rendamos as devidas graças a Deus por eles, “os invoquemos com súplicas e que recorramos às sua orações, à sua intercessão e ao seu auxílio para

conseguirmos de Deus as graças necessárias, por meio de Seu Filho Jesus

Cristo, único Redentor e Salvador nosso”. “Pois todo o genuíno testemunho de amor manifestado por nós aos habitantes do céu, por sua própria natureza tende para Cristo, que é “a coroa de todos os santos”e por Ele em Deus, que é admirável nos seus santos e neles é engrandecido”. (LG 136)

Ao celebrar amanhã o nosso Padroeiro, agradeçamos a Deus, fonte de toda a santidade, e busquemos imitar o zelo ardoroso de S. Vicente, o seu amor e doação, testemunhando com nossas vidas o grande exemplo de vida que nos deixou. Vicente convida-nos a todos a segui-lo ao encontro definitivo com Jesus, nossa meta e coroa incorruptível.

Iluminados pela Palavra
Leitura da Primeira Carta de Paulo aos Coríntios

“Os atletas abstém-se de tudo. Eles, para ganharem uma

coroa perecível. Nós, porém, para ganharmos uma coroa imperecível”. (1 Cor 9,24-27)

4) Novena de S. Tomás de Aquino


Terceiro Dia
S. Tomás, exemplo de humildade
Oração – Como no dia 19.
"Todos os que se exaltam serão humilhados, e todos os que se humilham serão exaltados" (Mt 23:12).

S. Tomás, quando éreis um jovem estudante alguns dos vossos companheiros de estudo chamaram-vos de "boi mudo".

Embora fôsseis mais inteligente do que todos eles, vós suportastes pacientemente os seus insultos sem retaliar. Vós fostes dotado com uma mente afiada, mas reconhecestes que Deus é a fonte de todos os dons.

Humildemente, vós reconhecestes a vossa dependência de Deus, e pedistes-Lhe para vos iluminar de modo que vós agísseis apenas para Sua glória.

S. Tomás, rogai por mim para que eu também aprenda a agir por humildade e nunca pelo desejo vazio de ser estimado(a) pelos outros

Ajudai-me a buscar apenas a glória de Deus e a agir com recta intenção.

Que eu procure humilhar-me agora, para que no céu eu brilhe no Céu como as estrelas por toda a eternidade.
22 DE JANEIRO

1) Oitavário pela unidade dos cristãos

Intenção do dia

2) Dia de S. Vicente, mártir

Ladainha de S. Vicente

3) 4º dia da novena de S. Tomás de Aquino

4) 1º dia da novena de S. João Bosco
1) Oitavário pela unidade dos cristãos
Intenção do dia
5º dia
Para que a união entre as várias Igrejas Protestantes do continente americano conduzam à unidade da Igreja de Roma.
Oremos
Como no dia 18.
2) Dia de S. Vicente, mártir
Ladainha de S. Vicente, mártir
Senhor, tende piedade nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos

Jesus Cristo, atendei-nos
NESTE GRUPO RESPONDE-SE: TENDE PIEDADE DE NÓS
Pai do Céu, que sois Deus,

Filho Redentor do mundo, que sois Deus,

Espírito Santo, que sois Deus,

Santíssima Trindade, que sois um só Deus.


RESPOSTA: ROGAI POR NÓS
Santa Maria,

Rainha dos mártires,

S. Vicente, intrépido pregador do Evangelho,

S. Vicente, Valente Defensor da Santa Igreja,

S. Vicente, Fiel imitador dos Apóstolos,

S. Vicente, Coluna Inabalável da verdade,

S. Vicente, Invencível atleta da fé Católica,

S. Vicente, Morada do Espírito Santo,

S. Vicente, Farol da Santa doutrina cristã,

S. Vicente, Estrela radiante de sabedoria e humildade,

S. Vicente, protector dos pobres e dos desamparados,

S. Vicente, Radiante luzeiro de Justiça e caridade,

S. Vicente, Guardião perpétuo da Juventude,

S. Vicente, Escudo vitorioso contra os ataques do Inferno,

S. Vicente, Esmagador invicto dos inimigos da Fé,

S. Vicente, modelo dos diáconos,

S. Vicente, Socorro imediato contra as doenças e as calamidades,

S. Vicente, Restaurador da Paz entre os Homens,

S. Vicente, Consolação e Esperança dos prisioneiros,

S. Vicente, Profeta e Vítima do amor de Jesus Cristo,

S. Vicente, fiel defensor de vossos devotos,

S. Vicente, Advogado dos desesperados e dos pecadores,

S. Vicente, Querubim abrasado de zelo pela glória de Deus,

S. Vicente, Porta estandarte da Cruz,

S. Vicente, Servo e mensageiro da Santíssima Trindade,

S. Vicente, Príncipe dos mártires,

S. Vicente, Auxilio urgente e eficaz em nossas necessidades,

S. Vicente, cujo corpo foi dolorosamente torturado,

S. Vicente, Que fostes cruelmente humilhado e açoitado,

S. Vicente, Que sofrestes cinco heróicos martírios;

S. Vicente, Que tudo renunciastes para ganhar a Cristo,

S. Vicente, Manso como um cordeiro levado ao sacrifício,

S. Vicente, Confortado pelos anjos em vosso martírio,

S. Vicente, Coroado de Incomparável glória no céu,

S. Vicente, Vencedor na vida e na morte

S. Vicente, Admirável Padroeiro das dioceses de Lisboa e do Algarve

S. Vicente, Intercessor nosso junto ao trono do Altíssimo,

S. Vicente, cuja memória durará por todo os séculos,

S. Vicente, Honra e glória da Igreja triunfante,

S. Vicente, nosso amado Padroeiro.


Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós
Oremos
Deus Eterno e Omnipotente, infundi em nós o Vosso Espírito, para que os nossos corações sejam fortalecidos por aquele amor que ajudou São Vicente a suportar o martírio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus conVosco na unidade do Espírito Santo. Amen.
3) Novena de S. Tomás de Aquino

Oração – Como no dia 19


Quarto dia
S. Tomás, dedicado à verdade
"Mas, praticando a verdade, cresceremos em todas as coisas pela caridade nAquele que é a cabeça, Cristo " (Ef 4, 15).

S. Tomás, vós dedicastes a vossa vida à procura da verdade e a explicá-la aos outros. Vós dedicastes a vossa mente a Deus, e usaste-a para sondar a Palavra de Deus mais profundamente. Os vossos dons como teólogo e como filósofo fizeram-vos destacar como um dos grandes Doutores da Igreja. Nas vossas discussões, vós fizestes da verdade o vosso principal objectivo, quando tratáveis com outras pessoas que divergiam de vós a esse respeito. Obtende-me também um grande amor pela verdade.

Ajudai-me a reflectir sobre a Palavra de Deus, de modo a tirar dela a luz que eu preciso para me alimentar espiritualmente. Mantende-me firmemente enraizado(a) na verdade, e nunca me deixeis ser influenciado(a) por falsos ensinamentos. Rezo também por aqueles que estão perdidos na escuridão: por favor, trazei-os para a luz da verdade.

4) Novena de S. João Bosco


Primeiro Dia
Oh! Dom Bosco Santo! Pelo amor grande com que amaste a juventude e lhe fizeste de Pai e Mestre, e pelos heróicos sacrifícios que fizestes por sua salvação. Fazei que também nós amemos com um amor santo e generoso a esta porção eleita do Sagrado Coração de Jesus, e que em todo jovem contemplemos a pessoa adorável de nosso divino Salvador.
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.
23 DE JANEIRO

1) Oitavário pela unidade dos cristãos

Intenção do dia

2) 5º dia da novena de S. Tomás de Aquino

3) 2º dia da novena de S. João Bosco
1) Oitavário pela unidade dos cristãos
Intenção do dia
6º dia
Por todos os maus católicos, para que se afervorem na vivência quotidiana das exigências do Santo Evangelho e conduzam os homens à unidade na paz e na justiça.
Oremos
Como no dia 18.

2) Novena de S. Tomás de Aquino


Quinto dia
S. Tomás, defensor da Igreja
"... A Igreja do Deus Vivo, coluna e sustentáculo da verdade" (1 Tm 3, 15).

S. Tomás, a partir da vossa juventude vós aprendestes a amar a Igreja, vosso lar espiritual. No vosso ensino, procurastes explicar e defender a doutrina da Igreja, fazendo-a conhecida através dos vossos escritos. Vós compreendestes que a verdadeira sabedoria significa deixar-se ser instruído pela Igreja, porque Jesus garantiu que o Espírito Santo estaria sempre com a Igreja, para a conduzir a toda a verdade.

No fim da vossa vida dissestes: "Ensinei e escrevi muito ... de acordo com a minha fé em Cristo e na Santa Igreja Romana, a cujo julgamento todo o meu ensino. "

Intercedei pela Igreja de hoje, para que espiritualmente possa crescer mais forte e mais frutífera no mundo. Erguei santos sacerdotes, religiosos e leigos, para que todos eles possam ser sal da terra

e luz do mundo. Abençoai o Papa nos seus esforços para guiar a Igreja, testemunhando o poder do Santo Evangelho para renovar a face da terra. Que todos os teólogos trabalhem por explorar a riqueza do ensino católico

de modo a manifestar a sua verdade e a beneficiar os fiéis. Rezai pelos missionários para que eles trabalhem por espalhar o Santo Evangelho. Que toda a Santa Igreja seja renovada pelo poder do Espírito para mais

efectivamente testemunhar Jesus no mundo de hoje.

3) Novena de S. João Bosco


Segundo Dia
Oh! Dom Bosco Santo! Pelo amor filial que tiveste à Santa Igreja e ao Sumo Pontífice, a quem defendeste constantemente; alcançai-nos a graça

de ser sempre dignos Filhos da Igreja Católica, e de amar o Papa e venerar nele a Infalibilidade de Vigário de Nosso Senhor Jesus Cristo.


Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.


©bemvin.org 2016
enviar mensagem

    Página principal